PM encontra desmanche que pode ter mais de 50 caminhonetes roubadas da região

Digiqole ad

Quatro homens foram presos na tarde de quarta-feira (15) acusados de comandar um desmanche de veículos, provavelmente produtos de furtos e roubos em várias partes do Estado. O esquema surpreendeu até os policiais militares já que a suspeita é que a quadrilha tenha pelo menos 30 integrantes. A ação foi na Avenida dos Amaros, no Cruzamento com a Rua dos Expedicionários, no bairro do Lajeado, em Itápolis.

LEIA TAMBÉM

Prefeitura de Matão pede, e Justiça determina que Araraquara endureça regras da quarentena

Veja vídeo: Bandidos aterrorizam frentistas e clientes em assalto a posto de combustível

PM encontra desmanche que pode ter mais de 50 caminhonetes roubadas da região

Para matar a saudade dos filmes, Jaraguá terá cinema drive-in

Em meio a disputa com Matão, Araraquara vai permitir bares e restaurantes até 11 da noite

A ocorrência começou com uma viatura fazendo patrulhamento pelas ruas da cidade. Durante uma abordagem de rotina a um veículo Fiat Pálio Weekend, com placas de São Paulo, os dois ocupantes não apresentaram a documentação do carro. Ao fazer a vistoria os PMs encontraram sinais de adulteração no motor.

Os dois foram presos e disseram que estavam morando em um sítio. Ao chegar na propriedade mais dois suspeitos foram encontrados. De cara um deles afirmou que tinha maconha para consumo e que nos galões haviam peças de veículos.

Ao vistoriar os locais indicados pelos suspeitos os policiais se depararam com uma oficina completa para o desmanche, principalmente de caminhonetes de luxo. Várias peças tinham o número do chassi raspado, o que indica que a origem das peças, provavelmente é criminosa.

Uma dessas peças era de um GM Spin, furtada na cidade de Bariri. Outra peça indicou que ali também havia uma caminhonete furtada em Borborema, e pelo menos duas Hilux, furtadas em Taquaritinga e Araraquara. Também havia indícios de um veículo furtado em Jaú e diversas outras pelas que indicam caminhonetes levadas de várias partes do Estado.

Indagados os suspeitos confessaram que recebiam cerca de R$ 700 por carro desmontado.

A quadrilha foi detida e vai responder por receptação, associação criminosa e um deles também pelo porte da maconha.

Foram apreendidos longarinas, tanques de combustível, amortecedores, blocos de motores, para-brisas e jogos de tapetes.

Também foram apreendidas ferramentas da oficina e seis aparelhos de celulares.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *