Justiça revoga prisão de dois no caso do “hacker de Araraquara”

Digiqole ad

A 10ª Vara Federal Criminal de Brasília, por meio do juiz Ricardo Augusto Soares Leite, revogou a prisão de Thiago Eliezer Martins Santos, o “Chiclete”, e Walter Delgatti Neto, o “Vermelho”. Ambos estavam envolvidos no caso do “Hacker de Araraquara”, apurada pela Operação Spoofing. Na ação, mensagens de autoridades foram interceptadas, inclusive a do então juiz federal e ministro da Justiça, Sergio Moro. 

A prisão ocorreu em julho do ano passado e foram denunciados em janeiro. Na decisão, o juiz levou em contato o excesso de de prazo. “Entendo que manter a prisão preventiva durante toda a instrução criminal acarretará inevitável excesso de prazo. Mesmo tendo a defesa pugnado pela nulidade da instrução processual, tendo dado causa à demora na instrução processual, entendo que objetivamente há excesso de prazo na increpação dos custodiados sem que tenha havido o desenvolvimento da relação processual”, esclareceu. 

Com a prisão revogada, o juiz determinou medidas cautelares, como o uso de tornozeleira eletrônica. Além disso, eles estão proibidos de manter contato com os outros réus, entrar em contato com testemunhas e pessoas que tenham participação nos acontecimentos, acessas endereços eletrônicos e usar smartphones. Eles só poderão utilizar a internet para compromisso com a Justiça, com a fiscalização da Polícia Federal. 

Eles também vão precisar manter o endereço usado, comparecer aos atos processuais, prestar depoimentos e somente ausentar da comarca em que residem com autorização judicial. 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *