Comerciantes e funcionários protestam contra o fechamento de bares e restaurantes

Digiqole ad

Comerciantes e funcionários de bares, lanchonetes e restaurantes organizaram um protesto na tarde desta segunda-feira (25) contra o fechamento desses estabelecimentos durante a Fase Vermelha, que passa a valer todos os dias a partir de hoje entre 20h e 6h e aos finais de semana o dia todo.

O ato acontece em frente a Prefeitura. Com cartazes, faixas e muitos discursos a favor dos empregos e da recuperação econômica eles pedem diálogo com o município e exigem a reedição do decreto do município que seguiu as determinações do governo de São Paulo.

Segundo os empresários, o comércio de Araraquara tem adotado rigorosos processos de segurança, distanciamento social e medidas de higiene que garantiriam a segurança dos clientes e evitaria a disseminação do coronavírus.

Durante o dia Araraquara está na Fase Laranja. Nela, esse tipo de comércio só pode atender em sistema delivery.

 O prefeito Edinho Silva, em suas redes sociais, disse que a cidade apenas seguiu a determinação do governo paulista, mas em decisões anteriores e Prefeitura não estava seguindo a risca os protocolos editados pelo governador João Doria.

“Quanto aos atos públicos que ocorreram tendo como alvo a Prefeitura, todas as lideranças – partidárias ou sindicais – sabem que as novas regras do Plano São Paulo advêm de um decreto estadual, portanto, não cabe ao Município nenhuma alteração.

Esperamos que o cenário de contaminação da Covid-19 possa diminuir no próximo período, assim como a ocupação de leitos, principalmente de UTI. Esperamos, sobretudo, que se reduzam as mortes por coronavírus. Ocorrendo isso, que São Paulo possa voltar a ter suas atividades econômicas desenvolvidas sem restrições”, escreveu Edinho Silva.

Confira a nota do prefeito na íntegra

Em um momento de extrema gravidade, é hora de união

A Prefeitura de Araraquara respeita as manifestações de setores sociais contra o Plano São Paulo de Enfrentamento à Covid-19 e se solidariza com as famílias que sofrem com o desemprego. Importante informar que todas as demandas de segurança alimentar que chegaram até a Prefeitura foram atendidas. Absolutamente todas.

Quanto aos atos públicos que ocorreram tendo como alvo a Prefeitura, todas as lideranças – partidárias ou sindicais – sabem que as novas regras do Plano São Paulo advêm de um decreto estadual, portanto, não cabe ao Município nenhuma alteração.

Esperamos que o cenário de contaminação da Covid-19 possa diminuir no próximo período, assim como a ocupação de leitos, principalmente de UTI. Esperamos, sobretudo, que se reduzam as mortes por coronavírus. Ocorrendo isso, que São Paulo possa voltar a ter suas atividades econômicas desenvolvidas sem restrições.

No que cabe à Prefeitura de Araraquara, continuaremos trabalhando para garantir assistência médica de qualidade para a nossa população, oferecendo a segurança de que não teremos falta de leitos ou de suporte respiratório. Essa é a nossa missão: SALVAR VIDAS.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *