Cada Araraquarense com coronavírus passa a doença para mais três: transmissão está descontrolada

Digiqole ad

Um dos fatores que levou a cidade de Araraquara a decretar um Toque de Recolher rigoroso entre o meio-dia de domingo (21), até 23h59 de terça-feira (22), foi a taxa de contágio.

Segundo a secretária de Saúde Eliana Honain, hoje ela está perto de 3. Na prática isso significa que cada araraquarense contaminado tem transmitido a doença para mais 3 pessoas. Um número considerado altíssimo já que no Brasil, atualmente, a taxa de disseminação da doença gira em torno de 1,5, também considerada elevada e fora de controle, segundo os cientistas.

Segundo o último boletim divulgado pela Prefeitura, a cidade tem 1.512 pessoas em quarentena. Em uma conta rápida e hipotética, isso quer dizer que em 14 dias, ao final do período em que essa doentes podem passar a covid-19 adiante, teremos 4.553 infectados. E em 28 dias seriam 13.608, em 43 dias 40.824. Se nada fosse feito e a taxa seguisse nesse patamar, em 60 dias seriam seriam 122.472 os infectados e em 70 dias, 367 mil pessoas.

A taxa de transmissão serve como uma estimativa de como a doença se espalha entre a população. Assim, quando esse número é menor ou igual a 1, espera-se queda no número de casos. E, quando maior que 1, espera-se um aumento no número de casos.

Então, o município deposita todas as suas fichas no isolamento social, que seria capaz de frear essa taça e consequentemente reduzir as confirmações.

É preciso lembrar ainda que esses estimativas são feitas com base nos casos confirmados. Há os assintomáticos que não fazem exames e que seguem disseminado a doença.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *