01/07/2022 às 17h35min - Atualizada em 01/07/2022 às 17h35min

Tarcísio de Freitas visita Araraquara e diz que SP perde investimentos para outros estados

Pré-candidato de Bolsonaro ao governo estadual também falou sobre a situação das Santas Casas

O pré-candidato ao Governo do Estado de São Paulo Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos) visitou Araraquara na última quarta-feira (29). O ex-ministro da Infraestrutura é o nome do presidente Jair Bolsonaro (PL) para as eleições paulistas. 

Tarcísio de Freitas foi recebido pelos realizadores do encontro José Janone Junior, presidente da Associação Comercial e Industrial de Araraquara – ACIA e vice - presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo – FACESP; e pela Rosana Brito, diretora do Sindicato das Empresas de Internet do Estado de São Paulo – SEINESP. O único astronauta brasileiro, ex-ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações e pré-candidato a deputado federal por São Paulo, Marcos Pontes prestigiou o encontro e compôs a mesa de autoridades. Também participaram do evento, apoiadores do ex-ministro e pré-candidatos de partidos que apoiam o presidente Jair Bolsonaro

Tarcísio chegou acompanhado do empresário Guilherme Afif Domingos, que passa a integrar a equipe que vai ajudar o ex-ministro a elaborar seu plano de governo. “Se o Brasil tivesse eleito Afif em 1989 nós teríamos outro país. Mas agora eu tenho o privilégio de trabalhar com Afif, que vai nos ajudar a elaborar nosso plano de governo que é uma fábrica geradora de boas ideias”, destacou o ex-ministro.

O pré-candidato a governador de São Paulo transitou por vários temas fundamentais, mas focou principalmente nas questões econômicas. Segundo Tarcísio, São Paulo tem perdido investimentos e assiste passivamente grandes empresas deixarem o estado para se instalarem em outras unidades da federação. “Estamos perdendo negócios, estamos perdendo empregos. Se nós não corrigirmos os rumos, os erros, nós seremos assolados pela pobreza que já bate a nossa porta”, alertou Tarcísio de Freitas.

Ao falar da saúde, tema que classificou como uma de suas prioridades, se eleito, Tarcísio prometeu mudanças estruturais para recuperar leitos perdidos nos últimos anos. Segundo o ex-ministro, há uma enorme estrutura subutilizada, que poderia melhorar os atendimentos e ampliar os serviços oferecidos hoje para a população. Tarcísio lembrou das dificuldades enfrentadas pela Santa Casa e prometeu mudanças na relação com as entidades filantrópicas. “Cerca de 80% das Santas Casas tem dívidas pequenas e muitas endividadas com a Caixa. Nosso alinhamento com o governo vai permitir um equacionamento financeiro para esses hospitais. Segundo, vamos aumentar o aporte estadual. Para isso é preciso fazer o dinheiro sobrar e nós vamos fazer isso melhorando a gestão”, pontuou o pré-candidato.

Marcos Pontes, pré-candidato a deputado Federal, foi na mesma linha, defendeu a política econômica do presidente Jair Bolsonaro, do ministro da Economia, Paulo Guedes e destacou que é preciso trabalhar nos próximos meses focado no futuro do país. “Estamos todos voltados para o mesmo sentido, para fazer essa locomotiva funcionar 100%, pelo bem estar de São Paulo, pelo bem do Brasil como um todo e pelo bem dos nossas crianças”, disse. 

Ao final do encontro, Janone destacou a dedicação dos dois pré-candidatos ao Brasil. Segundo Janone, o país precisa de políticos dedicados e comprometidos com a resolução de problemas. “Nós precisamos de representantes que possam diminuir os empecilhos, reduzir a burocracia. Que defendam a liberdade. De gente focada em fazer o Brasil continuar crescendo. Esses encontros servem para que possamos conhecer as propostas, saber como pensam e até mesmo debater com eles soluções que entendemos importantes. O que vimos hoje foram duas pessoas dispostas a ouvir, pois é muito importante para todos que pretendem nos representar nas próximas eleições”, pontuou Janone.

Tarcísio de Freitas percorre as principais associações comerciais do Estado no mês de junho, dentre as 20 regionais da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (FACESP), que possui mais de 350 associações comerciais, industriais e agropecuárias no Estado de São Paulo, e representam mais de 200 mil empresas privadas.

Para Alfredo Cotait Neto, presidente da Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB) e presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (FACESP), “todas as entidades ligadas à classe empreendedora precisam estar em sintonia para que, assim, possam ter ainda mais força para superar os desafios e oferecer as condições necessária para que o empreendedor possa se desenvolver, gerando emprego e renda”.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »