23/06/2021 às 14h31min - Atualizada em 23/06/2021 às 18h00min

Startup desenvolve solução que combate carrapato com aplicação específica para o mercado gaúcho

Tecnologia da Decoy já combate a infestação de carrapatos em criações de mais de 100 produtores do estado

SALA DA NOTÍCIA Isabela Rodrigues

O Rio Grande do Sul é um dos maiores produtores de rebanho bovino do Brasil. O estado registrou uma produção de mais de 13 milhões de cabeças, em média, no triênio 2016-2018, de acordo com o IBGE. Os criadores da região, entretanto, enfrentam um problema sanitário recorrente entre os animais: a infestação de carrapatos. Acompanhando de perto essa dificuldade do produtor gaúcho, a Decoy Smart Control, desenvolvedora de soluções biológicas para controle de pragas, criou um produto com aplicação específica para o combate da praga no estado: o Decoy RS.

Principal parasita da pecuária gaúcha, a praga é transmissora da Tristeza Parasitária Bovina e causa a morte de ao menos 100 mil bovinos por ano, gerando grandes prejuízos, segundo a SEAPDR. “Além disso, o carrapato prejudica a produtividade de carne e leite, causa problemas e diminui a fertilidade por excesso de produtos quimicos para controle e aumenta a taxa de aborto”, explica Lucas von Zuben, biólogo e CEO da Decoy.

Segundo o especialista, o ácaro é mais prejudicial aos rebanhos de raças taurinas, como Angus e Hereford, criados predominantemente no Rio Grande do Sul. No restante do país, as raças zebuínas, como o Nelore, têm menos problema com o carrapato. Nestas áreas as raças taurinas de leite, como Holandês e Jersey, são mais sensíveis ao parasita.

A solução que a Decoy desenvolveu tem como princípio ativo esporos de fungos, inimigos naturais da praga. Quando aplicada no gado por meio de bomba costal, banheiro de aspersão ou banheiro de imersão - o último específico para o RS -, entram em contato com o parasita, germinam e literalmente digerem os carrapatos, levando-os à morte. “O produto derruba os carrapatos em até sete dias, e o criador percebe os efeitos a partir do segundo dia, quando os parasitas começam a apresentar um aspecto murcho e seco”, pontua von Zuben. 

Por meio de um tratamento estratégico e natural, o produto apresenta inúmeras vantagens: não possui toxicidade, portanto, não prejudica o desempenho reprodutivo e zootécnico do animal e não gera a contaminação do leite e da carne; não incentiva a resistência dos carrapatos, por ser uma solução biológica; e é seguro para todos os envolvidos, uma vez que não causa alergias, irritabilidade ou intoxicação, já que o fungo é específico para ácaros. 

Devido à aceitação dos produtores de gado de corte da região e o processo de resistência do carrapato no sul do país, o estado se tornou estratégico para as operações da Decoy. “Nas fazendas do centro-sul do RS, o banheiro de imersão é muito comum. Os produtores e os funcionários preferem essa técnica pela facilidade de manejo da criação e por ser um banho mais completo, que molha todo o animal’, conta von Zuben. “Olhando as demandas dos grandes rebanhos no RS, começamos a testar o produto em quantidade e concentrações diferentes na calda do banheiro de imersão, até chegarmos na proporção atual de 2 litros do Decoy RS para 10 mil litros de calda”, completa.

Para aplicar a solução, o produtor deve esvaziar o banheiro de imersão, lavar e retirar totalmente o produto químico presente no mesmo. Uma vez limpo, deve completar com água nova e fazer a diluição do produto. “Os animais devem ser banhados apenas no fim da tarde, por conta da luminosidade, que é um limitante para o fungo. A mesma água pode ser utilizada por até 2 meses e indicamos, no máximo, quatro ciclos de banho no mesmo líquido, devido ao excesso de matéria orgânica ser prejudicial para o fungo. O pH também deve estar entre 5 e 7”, explica o biólogo.

Produtor de São Sepé diminui perdas por infestação de carrapatos

Luiz Germano Schroeder, produtor de mais de 1,8 mil cabeças da raça Angus, lidava com o carrapato em seu rebanho todos os anos, localizado em São Sepé, na região central do estado. “Como tem muitas lavouras de soja aqui na região, tivemos uma redução de área para criação de gado, e isso fez com que houvesse mais animal por hectare, e essa lotação foi um dos fatores que desencadeou as grandes infestações de carrapato”, explica. “Além disso, com o uso recorrente de produtos nas lavouras com os mesmos princípios ativos dos carrapaticidas, nossas terras recebem resíduos dos produtos, fazendo com que os carrapatos se tornem resistentes”, pontua.

O criador chegou a perder diversos animais como consequência de uma infestação violenta do parasita em sua criação. “Usei todos os produtos químicos que poderia imaginar, como pour on, e, ainda assim aconteceu uma infestação muito forte. Nosso problema maior era a perda de peso e, em decorrência disso, os animais morriam”, conta. 

Há quase dois anos, Germano decidiu testar as soluções da Decoy nos animais e no pasto. “Quando apareceram as primeiras larvas, já começamos a fazer os banhos. Em quatro dias, os animais estavam limpos”, relata. “Passamos um verão todo sem qualquer produto químico, e nenhum animal teve perda de peso. Não perdemos nenhuma cabeça”, finaliza. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Zap
Atendimento
Oi, eu sou Willian Oliveira. Precisa de ajuda? Aqui você pode sugerir pauta, falar com nosso departamento comercial, estamos a sua disposição