06/10/2021 às 10h19min - Atualizada em 06/10/2021 às 10h19min

Concessionária nega proposta de 'Cabine Solidária', que ajudaria a Santa Casa de Araraquara

Contrato impede ação

Santa Casa/ Foto: Câmara

A pandemia e a alta dos preços de medicamentos, insumos e material têm comprometido a saúde financeira da Santa Casa de Misericórdia de Araraquara.

 

Em busca de recursos para a manutenção dos atendimentos, o presidente da Câmara Municipal, Aluisio Boi (MDB), encaminhou um requerimento à Triângulo do Sol Auto-Estradas S/A., concessionária responsável pela praça de pedágio localizada no quilômetro 282, da Rodovia Washington Luiz, propondo a criação de uma cabine solidária.

 

Em setembro, a concessionária parabenizou a iniciativa do parlamentar, mas alegou não possuir autorização contratual para o atendimento da proposta.

 

A ideia de Boi seria reservar um dos boxes do pedágio, entre Araraquara e Matão, para a instalação da “Cabine Solidária”, uma promoção em benefício da Santa Casa, que, uma vez por ano, reverteria toda a arrecadação de um dia desta cabine para o hospital.




Como frisei anteriormente, a iniciativa privada poderia ter um papel importante nesse processo de recuperação do hospital”, enfatizou o vereador.

 

Conforme apontado pelo parlamentar, o atendimento da Santa Casa alcança uma população de mais de 1 milhão de habitantes e é referência em atendimento SUS, “cuja tabela está defasada, sem reajuste há 20 anos”.

 

No entanto, por e-mail, a ouvidora da concessionária, Karina Domingos, informou que a atuação da empresa é regida por contrato, fiscalizado, por sua vez, pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp).

 

Desta forma, ainda que louvável a finalidade filantrópica buscada pelo senhor vereador, a concessionária esclarece que não possui autorização contratual ou legal para destinar uma de suas pistas de pedágio para instalação da chamada ‘Cabine Solidária’”, afirma, citando cláusulas previstas no contrato e no edital de licitação que inviabilizariam a proposta.

 

A ouvidora finaliza o e-mail citando os recolhimentos feitos ao município entre os anos de 2020 e 2021. Segundo o texto, no ano passado, foram recolhidos R$ 3.300.798,11 de Imposto Sobre Serviços (ISS), enquanto que, neste ano, até o dia 23 de setembro, haviam sido recolhidos R$ 2.349.998,29.

 

Fonte: Câmara Araraquara.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »