15/04/2021 às 13h36min - Atualizada em 15/04/2021 às 16h33min

Enem Seriado: como funciona e o que muda para os estudantes brasileiros

Com início programado para 2021, o novo formato do exame será aplicado durante os três anos do ensino médio

SALA DA NOTÍCIA Ana Paula Deodato

Para os estudantes brasileiros que pretendem ingressar no ensino superior, o Inep - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, terá uma nova opção de formato no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Intitulado Enem Seriado, o formato possibilitará aos alunos prestarem uma prova no fim de cada ano do ensino médio, ao invés de realizar apenas uma prova. No fim da terceira série do ensino médio,  a soma das notas poderá ser usada para concorrer a vagas nas universidades brasileiras pelo SiSU, bem como pelos programas Prouni (Programa Universidade para Todos) e Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

Bianka de Andrade Silva, Gerente de Avaliação e Produtos Digitais do SAE Digital - Sistema de Ensino, explica que o novo modelo não irá substituir o exame tradicional. “Esse formato poderá ser usado como mais uma possibilidade de acesso ao Ensino Superior. A partir das notas obtidas nas provas em cada ano do Ensino Médio, o aluno formará uma pontuação final que poderá ser utilizada para a seleção. Assim, os alunos que realizarem a prova na 1ª série do Ensino Médio em 2021 já estarão concorrendo às vagas nas universidades quando concluírem o Ensino Médio em 2023.”

Todos terão acesso ao Enem Seriado, a única mudança está neste primeiro ano de aplicação do exame. Em 2021, apenas os estudantes da 1ª série do Ensino Médio, em 2022, apenas aqueles que estão na 2ª e 3ª série e apenas em 2023 alunos de todo o Ensino Médio poderão optar pelo modelo”, explica. 

Essa mudança foi possível por conta da reformulação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica/Saeb, criado com o objetivo de mapear a qualidade do ensino oferecido às escolas brasileiras. Antes, o Saeb era aplicado bienalmente, para os alunos do 2º, 5º e 9º ano do ensino fundamental, além da 3ª série do ensino médio, agora a prova passa a ser anual. A novidade também está nos componentes curriculares avaliados, anteriormente, eram apenas português e matemática. Após as mudanças, serão incluídas questões de ciências da natureza e de ciências humanas. 

O Enem seriado será 100% digital, sendo que a adesão de escolas públicas é obrigatória e a de escolas privadas é voluntária. O novo formato não tem a intenção de substituir o exame regular, mas sim, com a proposta de ser mais uma alternativa para os estudantes escolherem qual a opção mais adequada.

Formato deve ser melhor para os alunos

Além de ser mais uma opção para os alunos e 100% digital, a especialista aponta como benefício a evolução progressiva do nível de dificuldade das provas de acordo com o que o estudante aprendeu no ano letivo. “O formato também permite com que os alunos se auto avaliem e repensem suas estratégias de estudos caso não obtenham o resultado desejado. Como o coeficiente final levará em consideração três provas, o aluno terá pela frente mais duas provas para aumentar sua nota e conseguir uma boa pontuação”, completa. “Esse formato é para que as escolas possam se basear nos resultados na reorientação de suas práticas, no intuito de focar nos principais pontos de desenvolvimento das turmas, escolas e redes de ensino”, conclui Silva.



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »