29/09/2022 às 11h30min - Atualizada em 29/09/2022 às 11h30min

Dia Mundial do Coração: bons hábitos contribuem para uma adequada saúde cardíaca

Cardiologista Yuri Brasil alerta para as principais doenças

Imagem Ilustrativa/ Pixabay

Leia Também:
Rainha Elizabeth II morreu de velhice, aponta atestado de óbito.
Campanha de vacinação contra a pólio termina nesta sexta-feira (30).




Hoje, 29 de setembro, é celebrado o Dia Mundial do Coração. A data tem como objetivo conscientizar a população sobre os problemas cardiovasculares, além de incentivar um melhor estilo de vida.

 

Segundo o cardiologista Yuri Brasil, a adoção de hábitos mais saudáveis como uma alimentação balanceada e a prática regular de exercícios físicos é essencial para a manutenção da boa saúde do órgão.

 

“Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que mais de 500 milhões de pessoas enfrentam diariamente os desafios provocados pelos problemas cardiovasculares, logo, é imprescindível que o estímulo a um estilo de vida saudável seja cada vez mais disseminado entre a população”, afirma Dr. Yuri.



Além da hipertensão, outros problemas que afetam o coração e, consequentemente, também influenciam no funcionamento de todo o corpo, são as doenças: arterial coronariana; cardíaca reumática; arterial periférica; a cardiopatia congênita; a trombose venosa profunda; e a embolia pulmonar.


Dr. Yuri ainda explica que, em geral, as causas das doenças do coração envolvem uma combinação de fatores de risco, que apesar de incluírem uma alimentação inadequada e a falta de atividades físicas, também podem estar associadas ao tabagismo, uso nocivo de álcool, estresse, diabetes, obesidade e até mesmo o histórico familiar.


Diante desse cenário, eliminar gorduras, frituras e alimentos industrializados das refeições são atitudes cruciais para a manutenção da boa saúde do coração.



 

Com as principais causas de morte no Brasil sendo o acidente vascular cerebral (AVC) e o infarto do miocárdio, duas doenças que podem ser evitadas a partir do controle dos fatores de risco, a identificação precoce destes aspectos é essencial para evitar complicações cardíacas.

 

O que pode ser feito por meio de consultas regulares com um médico especializado, a fim de entender como anda o funcionamento não apenas do coração, mas de todo o organismo”, orienta Dr. Yuri.




Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »