12/11/2020 às 15h30min - Atualizada em 12/11/2020 às 13h05min

Atletas da base enfrentarão potência do handebol paulista

Com ritmo intenso de treinamento, a equipe masculina sub-21 de handebol do Sesi Araraquara/Fundesport está pronta para a estreia contra o Esporte Clube Pinheiros, pelo Super Paulistão de 2020, em Arujá (SP) nesta segunda feira (16), às 18h30.

O Paulistão será disputado por 22 equipes, entre masculinas e femininas, no período de 16 a 22 de novembro, no formato de “bolha” com assistência médica, alimentação e alojamento no Complexo Esportivo de Arujá.

O técnico Felipe Fanelli, o Periquito, confia em bons resultados do Sesi Araraquara que terá em sua estreia atletas formados nas Escolinhas de Esportes da Prefeitura.

“Nós vamos competir pela primeira vez neste ano e direto no Paulistão contra Pinheiros, a equipe mais forte, teoricamente, do campeonato. Já conhecemos o adversário e esperamos realizar um grande jogo com nossos atletas da base, das seletivas e até algumas contratações indicadas pelo ex-técnico da seleção brasileira Washington Nunes e outras por técnicos da região”, relata Periquito.

O provável time que começará o duelo contra Pinheiros: Victor Castro, no gol (base); Yuri, na ponta esquerda (base), Jhonatan Goiano, meia esquerda (contratado); Bruno, central (base); Lucas, meia direita (base); Diogo, ponta-direita (contratado) e André, pivô (contratado).

Na terça-feira (17), o Sesi Araraquara enfrentará o vencedor ou perdedor do jogo entre Guarulhos e Santos, que será realizado no dia anterior.

Economista no gol

Victor de Castro, de 21 anos, araraquarense, nascido em 7 de maio de 1999, aluno do 4º ano de Economia, na Unesp de Araraquara, pratica o handebol desde 2012, quando começou nas escolinhas do Sesi.

Em 2013, integrou as equipes de competições da Fundesport com incentivo da ‘bolsa atleta’ e desde então defende a meta do handebol da Fundesport.

“Eu já faço estágio na minha área, vou me formar no ano eu vem e pretendo continuar na equipe para disputar o Campeonato Paulista, Jogos Regionais e Jogos Abertos do Interior”, afirmou o economista e goleiro.

Desafio, força e inteligência

O armador central araraquarense Bruno do Nascimento Liz Theodoro escolheu o handebol pela dinâmica da modalidade.

“O handebol é muito mais desafiador, mais intenso nos contatos, exige força e inteligência”, define Bruno.

Já a estreia contra Pinheiros no Paulistão, Bruno antecipa um jogo importante como uma final de campeonato. “Nossa equipe está mais competitiva e que ser campeã. Enfrentar Pinheiros no primeiro jogo e como se fosse uma final antecipada”, observa o armador central.

Aluno do 2º ano de Educação Física, na Unip local, Bruno pretende seguir a carreira de atleta nas próximas cinco temporadas.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »