19/05/2021 às 20h20min - Atualizada em 19/05/2021 às 20h20min

Em novo decreto, prefeitura endurece medidas e prevê lockdown

Aumento de casos e falta de leitos preocupa autoridades de Saúde; Lockdown é previsto em caso de maior taxa de positivação

Um novo decreto municipal publicado nesta quarta-feira (19) pela prefeitura de Araraquara endurece as medidas de prevenção ao coronavírus com o intuito de tentar o controle da pandemia na cidade. O docujmento estabelece novas regras e ações de controle da doença. 

 

De acordo com a prefeitura de Araraquara, as novas medidas seguem orientação de especialistas em saúde pública, como de representantes da OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde), órgão vinculado à OMS (Organização Mundial da Saúde), que estiveram em Araraquara.

 

“Nós temos que aumentar os nossos cuidados e o nosso rigor. Da nossa parte, ampliamos as equipes de testagem, de rastreio de comunicantes, de bloqueio. E continuamos trabalhando muito no hospital de campanha, no Pronto-Socorro do Melhado, na UPA da Vila Xavier. Queremos que você faça sua parte. Não vamos permitir que Araraquara seja obrigada a parar novamente”, disse o prefeito Edinho Silva em transmissão pelas redes sociais.

Medidas de prevenção

 

Segundo o decreto, agentes de Vigilância em Saúde farão busca ativa e rastreamento de comunicantes que tiveram contato com pessoas positivadas para Covid-19. Serão rastreados os contatos domiciliares, os contatos territoriais (vinculados às regiões de saúde do município) e os contatos mantidos em locais fechados, como comércio, shoppings, supermercados, bares, restaurantes, academias, clubes, entidades religiosas, rede de educação, indústrias, bancos, entre outros locais.

 

Todos os comunicantes domiciliares (os que moram na mesma casa), positivados ou negativados, ficarão em isolamento domiciliar por 14 dias, período em que serão monitoradas pelas equipes da Secretaria Municipal da Saúde.

Testagem em empresas

 

Nas empresas, caso a investigação encontre positivados em quantidade menor que 10% do total de funcionários do setor ou do estabelecimento/entidade, as pessoas positivadas também ficarão em isolamento domiciliar por 14 dias e serão monitoradas pelas equipes da Saúde.

 

Se o rastreamento encontrar 10% ou mais de positivados em relação ao total de funcionários ou do estabelecimento/entidade, os infectados ficarão em isolamento por 14 dias e será feita investigação de surto, com o estabelecimento podendo ser interditado total ou parcialmente por dois dias, conforme o Código Sanitário do Estado de São Paulo, ficando interrompido o acesso presencial às dependências interditadas do local.

 

No rastreio nos estabelecimentos sociais e econômicos, os comunicantes do positivado que testarem negativo deverão permanecer em quarentena durante 3 dias e, obrigatoriamente, deverão fazer teste (RT-PCR ou antígeno) novamente no 3º dia de quarentena, somente voltando às atividades se esse segundo teste for negativo. Além disso, o estabelecimento deverá passar por higienização.

 

Comunicantes negativados serão orientados a procurar assistência médica imediata em caso de aparecimento, a qualquer momento, de sintomas de Covid-19.

 

Os estabelecimentos ou entidades e as pessoas físicas em geral poderão responder por conduta criminosa, conforme previsto em lei federal, caso se recusem a fazer os testes de Covid-19 ou, em caso de pacientes positivados, descumpram a quarentena imposta pelas autoridades sanitárias.

 

índices de alerta e possível novo lockdown

 

De acordo com o decreto, os segmentos econômicos de Araraquara permanecem abertos, porém a taxa de positividade não pode ultrapassar 30% dos pacientes sintomáticos (aqueles que buscam os serviços de saúde) ou de 20% nos testes em geral (contando sintomáticos e assintomáticos) por três dias consecutivos ou por cinco dias alternados dentro de um prazo de sete dias de intervalo.

 

Caso esses índices sejam ultrapassados, a abertura das atividades econômicas será suspensa pelo prazo de, no mínimo, sete dias. O retorno das atividades ocorrerá após três dias consecutivos com taxa de positivação abaixo de 20% no caso dos sintomáticos ou de 15% na testagem geral.

 

Quando a positivação atingir 20% dos sintomáticos e 15% da testagem geral, a prefeitura emitirá sinal de alerta para toda a população, já aumentando a restrição de circulação de pessoas, mas sem impactar no funcionamento das atividades.

 

“Quem vai dizer se Araraquara vai continuar funcionando não é o prefeito, não é a secretária de Saúde, não é a equipe de Saúde. É a cidade de Araraquara. Por isso, é um pacto social esse decreto. Quem vai dizer se Araraquara continuará aberta ou terá que fechar por um período é a população de Araraquara, tomando todo cuidado necessário, fazendo as medidas de isolamento, impedindo a contaminação”, declarou o prefeito.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »