22/08/2021 às 12h50min - Atualizada em 22/08/2021 às 12h50min

Alameda Paulista. O Minicentro da Vila Xavier

Com quase 3 mil metros de extensão, centro comercial já é o escolhido por grande parte dos consumidores

Cassiane Chagas

A avenida Alameda Paulista é considerada o centro comercial da Vila Xavier. Em sua extensão, de aproximadamente 2.800 metros, é possível encontrar de tudo, tem até loja com esse nome na Avenida.

 

Com um grande movimento de veículos e de pessoas, a Alameda tem comércios desde os mais antigos, em que os letreiros divulgam um número de telefone quando ainda os aparelhos usados eram os de disco, até lojas com imagem visual bem contemporânea.

 

É tranquilamente possível utilizar os serviços das agências bancárias, comprar medicamentos, realizar compras, sejam de roupas, calçados, óculos. A compra do mês também pode entrar na lista de tarefas a serem concluídas com agilidade na Alameda.

 

Se precisar de máscara de proteção de última hora, também tem. Na rotatória da Praça Vitório Truffi existe, no interior de um posto de combustíveis, uma loja de conveniência que te dá a opção de comprar desde macarrão instantâneo até chaveiros e fones de ouvido. A fila sempre é grande no local.

 

Mas andar pela Alameda Paulista, andar mesmo, a pé, é um desafio. Ainda mais enfrentando um sol de quase 40 graus de Araraquara. Mas um sorvete gelado pode resolver ou mesmo um pastel feito na hora. Tem para todos os gostos.

 

É gigante a quantidade de serviços oferecidos na avenida. Você pode alinhar o seu carro, enquanto corta o cabelo. Ou comprar a torneira da cozinha e ainda levar um pão fresquinho para as crianças. Se quiser levar roupas, calçados ou brinquedo para os filhos, o local apresenta opções.

 

Sem contar que a Alameda Paulista é uma via que leva o araraquarense para muitos outros lugares da cidade. Para quem mora na Vila Xavier, é uma possibilidade de resolver tudo, sem ir até o centro da cidade, evitando congestionamento e dificuldades para estacionar. Entretanto, se precisar ir ao centro, a Avenida é um dos trajetos.

 

Baita Desafio

 

No aniversário de 204 anos de Araraquara, falar desse minicentro que é a Alameda Paulista e seus arredores é importante, mas também um desafio.

 

É impossível conhecer tudo em um único dia, mas nós, do Portal Araraquara Agora, buscamos mostrar a Alameda, do ponto de vista das pessoas que passam por ela. Evidente que com uma pequena frustração de não conseguir entrar em todos os lugares, pelo menos, nesse primeiro momento.



 

Na Alameda, no cruzamento com a avenida 22 de Agosto, se o motorista for rápido, dá para parar na padaria antes de chegar ao seu destino.

 

A balconista, Luciene da Silva Fernandes, trabalha em uma padaria, em frente a esse cruzamento. Tem a soma de 10 anos trabalhando no local, entre idas e vindas. Para ela, a Alameda é a avenida do movimento constante. “Sempre foi uma Avenida muito movimentada. Ela te leva para várias ruas da cidade”.

 

 

Tem de tudo na Alameda. O que você imaginar aqui tem, nem precisa ir ao centro”, diz Luciene.

 

Fome com grana curta? A Alameda te ajuda

 

Uma das mais tradicionais lanchonetes da Alameda, Já1000 HotDogueria e Petiscaria está há 24 anos instalada na avenida. Já1000 é conhecido em toda a cidade.

 

O casal Bruna Senapeschi e Cícero Fernando da Silva estão no comando há uma década, trazendo esse estilo jovem para lanchonete. Eles também reinventaram tendências. Frequentemente tem promoções como, por exemplo, cachorro quente ou o smash duplo por R$0,99.

 

Já1000 já participa da história de Araraquara. A gente só tem a agradecer a população daqui da região, a população de toda a cidade. É uma população que cuida muito bem do espaço que vive”, diz Bruna.

 

 

São muitas famílias por trás desse nosso trabalho. São 60 funcionários que acabam virando 200 por conta das suas famílias. A gente fica muito feliz de poder colaborar. O sucesso tem que ser de todo mundo”, finaliza Fernando Jamil.

 

 

A Alameda Paulista é cheia de opções para quem gosta de comer bem. Uma pastelaria que leva o nome da avenida tem presença constante de pessoas.

 

A araraquarense Taís Milene de Oliveira, trabalha há nove anos na pastelaria. Ela conta que o local é um ponto de descanso para os consumidores da Alameda.

 

 

Além de trabalhar na Vila Xavier, Taís morou no bairro por cerca de oito anos. “O lugar que eu mais gosto de Araraquara é da Vila”, completa.


Um ponto bastante funcional da avenida é onde se concentram as agências bancárias, a maior parte delas, ao menos. É localizada entre a avenida José de Alencar e a Praça Vitório Truffi. Ainda existem outras agências mais à frente.

 

Na frente da agência da Caixa Econômica Federal, em uma janela simpática, comercializam cafezinhos, capuccinos, sucos e salgados para aquele momento da correria. A atendente Morgana Matos da Silva explica que seus principais consumidores são aqueles que saem das agências.

 

Os clientes são justamente as pessoas que buscam os bancos. Além de interessante, é um ponto muito gostoso. Ainda mais agora, com a vacina, o pessoal está voltando à rotina das ruas. Aqui a gente segue as medidas sanitárias e o movimento tem melhorado. Agora a gente voltou a colocar as mesinhas para os clientes”.

 

Morgana veio de Santo André em busca de oportunidades em Araraquara. Só relata o lado positivo da sua vinda. “Já tinha parentes aqui e onde eu estava era muito perigoso e violento, diferente de Araraquara, não tem nem comparação. Aqui a saúde pública é muito boa também. É uma cidade do interior, mas é uma cidade grande”.

 

 

Uma cidade que me deu muitas oportunidades e sou muito grata”. Morgana mora em Araraquara há dois anos e meio, com o marido e as duas filhas.


Logo à frente, embaixo do guarda-sol amarelo, refletindo o sol da Morada, trabalha o senhor Aparecido de Andrade, 69 anos. Ele vende títulos de capitalização no mesmo ponto da Alameda Paulista há 17 anos. Viu neste período a avenida se desenvolvendo.

 

É um polo comercial muito importante para os moradores da Vila Xavier. Pode observar o movimento nos bancos e até mesmo no comércio em geral. Eu até acho que o movimento da Vila é a Alameda”.


Aparecido já morou na Vila Xavier por cerca de 12 anos com a família. Para mim foi ótimo morar aqui nessa região. Gosto muito da Vila”.

 

Seu colega de trabalho, Octávio Joaquim Filho, de 64 anos, trabalha a uma década na Alameda e o que chama a sua atenção é o intenso movimento dia e noite. “É um bom movimento para gente. Pessoal compra bastante”.

 

 

 


 

Outro ponto de intenso movimento é entre a Alameda Paulista e a Estrada de Ferro. Na esquina do encontro dessas ruas, o Toni Cabeleireiro presta serviços a mais de 25 anos.

 

A Alameda sempre para o comércio foi boa. As lojas e estabelecimentos que antes não tinham, agora têm. É o centro comercial da Vila Xavier”.

 

Toni também é morador da Vila há 30 anos. “Eu acho o melhor lugar da cidade para morar e trabalhar”.

 

 

Aqui na esquina a gente acaba presenciando muitas coisas. Vejo muitos acidentes por aqui também. Tem bastante história, dá para escrever um livro, até porque são 25 anos de história”, brinca.

 

O trecho fica a poucos metros do Cartório da 385ª Zona Eleitoral de Araraquara.

 

 

Na outra ponta da avenida Cleusa Zaniboni Dutra, é dona de uma sorveteria que leva o nome lúdico de Araraquara. “Faz 10 anos que estou aqui e vejo como uma avenida muito movimentada para o comércio, mas ainda acho que falta algo a mais. Talvez algo que chame mais a atenção”.

 

 

Quando compramos o ponto ficamos em dúvida com relação ao nome. Então pensamos em Morada do Sol, achamos o nome muito bonito e acabou agradando o público”.

 


São diversos serviços oferecidos na extensão da avenida Alameda Paulista que não caberia em apenas uma reportagem.

 

A avenida já recebeu muitos empreendedores, mas já perdeu outros tantos. Se estabelecer na Alameda Paulista é por vezes se reinventar. Porém, na atualidade, o centro comercial é referência não apenas para consumidores da Vila e mostra que a descentralização do comércio é também uma realidade de Araraquara.

 

Qual é pedaço da Alameda que mais te cativa?

 

Muitas histórias, minha morada: Araraquara.



Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »