30/01/2021 às 13h23min - Atualizada em 11/04/2021 às 13h23min

Palmeiras bate o Santos e é campeão da Taça Libertadores da América

https://araraquaraagora.com/2021/01/30/palmeiras-bate-o-santos-e-e-campeao-da-taca-libertadores-da-america/%20

O Palmeiras é o campeão da Copa Libertadores 2020. De forma dramática, a equipe alviverde venceu o Santos por 1 a 0 neste sábado (30), no Maracanã, em jogo válido pela final única da maior competição continental. Com isso, o Palmeiras voltou a conquistar a Libertadores após 21 anos e sagra-se bicampeão do torneio.

Agora, o time da capital paulista parte rumo ao Qatar para o Mundial de Clubes da FIFA. O primeiro compromisso será pela semifinal, contra o vencedor do confronto entre Tigres, do México, e Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul, que se enfrentam na próxima quinta-feira, no Qatar.

O que se viu no primeiro tempo da final no Maracanã foi um Santos procurando ficar com a bola contra um Palmeiras mais reativo. A equipe da capital paulista chegou a ter 35% da posse de bola na etapa inicial, contra 65% dos santistas.

O time do litoral paulista foi responsável pela primeira oportunidade da partida. Kaio Jorge recebeu no meio e abriu na direita com Pará, que deu a pedalada e arriscou de fora, aos cinco minutos.

O Palmeiras focava suas jogadas ofensivas em bolas longas, muitas delas procurando Rony, que ora se deslocava pela esquerda, ora pela direita.

Aos 11 minutos, o atacante palmeirense recebeu lançamento partiu para cima de Pará, cruzou e Luiz Adriano chegou dividindo com John, em escanteio. Na cobrança, o Palmeiras tentou jogada ensaiada com Raphael Veiga e novo escanteio foi assinalado. Gustavo Goméz subiu com a defesa do Santos e levou perigo, em outra bola desviada e mais um escanteio. Na terceira tentativa, no entanto, nada aconteceu.

Aos 21 minutos, Soltedo foi acionado pela esquerda, tentou cruzamento rasteiro e Luan chegou com pé salvador. Na resposta palmeirense, Raphael Veiga cobrou falta na área, Gómez desviou, Luiz Adriano tentou o domínio com o peito na frente de John mas saiu com bola e tudo.

Na melhor chance do Palmeiras no primeiro tempo, a equipe pressionou na saída de bola, recuperou a posse e triangulou até Raphael Veiga, que bate rasteiro, com perigo, aos 36 minutos.

Apesar da postura mais reativa, o Palmeiras assustava mais. Aos 43 minutos, Rony deu chapéu em Felipe Jonatan pela direita de ataque, fugiu da falta e enfiou para Luiz Adriano, mas o atacante perdeu a passada e não conseguiu dominar.

Sob o forte calor do Rio de Janeiro, as equipes não arriscavam tudo o que tinham em busca da cobiçada taça. Aos sete minutos do segundo tempo, Gabriel Menino partiu para cima de Felipe Jonatan e fez cruzamento fechado em direção a Rony, mas Pará deu leve desvio e impediu a chegada do palmeirense.

Em cobrança ensaiada do Santos aos 13 minutos, Soteldo rolou, Marinho cruzou e Lucas Veríssimo apareceu sozinho no segundo pau. O zagueiro se esticou todo e por pouco não conseguiu completar para o gol.

Cinco minutos mais tarde, Raphael Veiga cobrou falta forte e mandou na rede superior pelo lado de fora, com perigo. O técnico Cuca começou a mexer no Santos a partir dos 27 minutos e a equipe alvinegra passou a ter mais domínio.

Aos 31 minutos, Pituca chutou forte de fora da área, Weverton defendeu com manchete, Felipe Jonatan fica com a sobra e arrisca chutaço da entrada da área, em bola que passou beijando a trave esquerda do goleiro palmeirense.

Na reta final do jogo, as equipes demonstraram cansaço e diminuíram o ritmo. O Palmeiras voltou a explorar os lançamentos, mas não tinha sucesso, enquanto o Santos chegava a trocar passes, mas não acelerava. Aos 41 minutos, Kaio Jorge pegou bola rebatida na área, levantou e arriscou a bicicleta, mas a bola foi no meio do gol e facilitou a defesa de Weverton.

Ainda houve confusão no fim do jogo. Cuca escondeu a bola na lateral, Marcos Rocha trombou com o técnico e o derrubou no chão. O santista acabou expulso do jogo.

Logo na volta da partida, quando tudo caminhava para a prorrogação, Rony achou cruzamento açucarado da direita e encontrou Breno Lopes, que subiu muito e fez o gol do título do bicampeonato da Libertadores do Palmeiras.

Libertadores:
Palmeiras 1 X 0 Santos
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro;
Carões amarelos: Marcos Rocha, Gustavo Gómez e Viña (Palmeiras). Lucas Veríssimo, Alison, Diego Pituca e Soteldo. (Santos).
Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
??????Gols: Breno Lopes, aos 53 minutos do segundo tempo.

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Danilo, Zé Rafael (Patrick de Paula), Gabriel Menino (Breno Lopes) e Raphael Veiga (Alan Empereur); Rony (Felipe Melo) e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira.

Santos: John Victor; Pará (Bruno Marques), Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan (Wellington); Alison, Sandry (Lucas Braga) e Diego Pituca; Marinho, Kaio Jorge (Madson) e Soteldo. Técnico: Cuca.

 

 

 

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »