05/02/2021 às 17h23min - Atualizada em 05/02/2021 às 17h24min

MP pede esclarecimentos em denúncia de "fura-fila" da vacina em Araraquara

O Ministério Público de Araraquara pediu esclarecimentos para a Secretaria Municipal de Saúde sobre uma denúncia de 'fura-fila' da vacina contra a Covid-19. O caso envolveria um servidor público da cidade e o prazo dado pela promotoria para a resposta é de 10 dias. O município nega irregularidades e classificou a acusação como infundada. Duas denúncias foram encaminhadas para o MP, no entanto uma delas, que envolvia um hospital particular da cidade, "não havia elementos que permitissem apurar os fatos, posto que a denúncia era muito vaga", explicou a promotora de Araraquara, Noemi Corrêa. Já a segunda representação recebida ontem (4) fala de um servidor do município que teria ficado surpreso com a vacinação. De acordo com o denunciante, o profissional "não atua na linha de frente". Questionada pelo portal Araraquara Agora sobre a denúncia, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da assessoria de imprensa, salientou que "o denunciado em questão é servidor público da Vigilância em Saúde e, como tal, estava inserido na lista de profissionais da saúde a serem imunizados". Ainda de acordo com a denúncia, "há profissionais da área da saúde UBS, e do Departamento Regional de Saúde, que atendem centenas de pessoas diariamente – e ainda não foram vacinados, enquanto há servidores que estão menos expostos, e já foram. Sobre essas afirmações, a secretaria de Saúde destacou, em nota, que "Araraquara cumpre rigorosamente o calendário de vacinação estipulado pelo governo do estado e federal". Vale lembrar que a Secretaria Municipal de Saúde comunicou que todas as informações solicitadas pelo Ministério Público serão respondidas, dentro do prazo legal e com todas as documentações necessárias. Veja a nota da Secretaria Municipal de Saúde na íntegra: A Secretaria Municipal de Saúde vem a público comunicar que todas as informações solicitadas pelo Ministério Público serão respondidas, dentro do prazo legal e com todas as documentações necessárias. Destaca-se que Araraquara cumpre rigorosamente o calendário de vacinação estipulado pelo governo do estado e federal. A cidade instituiu uma Comissão de Organização da Vacina contra a Covid-19, formada por médicos infectologistas, profissionais da Secretaria de Saúde e do SESA (Serviço Especial de Saúde de Araraquara), ligado ao Governo do Estado de São Paulo. As definições sobre a vacina são amplamente debatidas e deliberadas por essa comissão. O denunciado em questão é servidor público da Vigilância em Saúde e, como tal, estava inserido na lista de profissionais da saúde a serem imunizados. Lamenta-se que, numa situação de pandemia, pessoas com claros objetivos políticos, coloquem em xeque a atuação incansável dos profissionais da saúde. O momento é de união e de um único objetivo: salvar vidas. Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil  
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »