05/05/2021 às 23h50min - Atualizada em 05/05/2021 às 23h50min

Com grana curta, araraquarense pretende comprar presentes mais baratos para as mães

Os dados são de uma pesquisa realizada pelo Núcleo de Economia do Sincomércio de Araraquara

Direto da Redação
Prefeitura
Uma das datas mais importantes do ano, o Dia das Mães em Araraquara, pode ser de presentes mais baratos e aumento das compras on-line. É o que aponta uma pesquisa do Núcleo de Economia do Sincomércio, que analisou a intenção de consumo para a data, além do perfil dos consumidores.

A pesquisa foi realizada por meio de questionário online, no período de 20 de abril a 04 de maio de 2021, com participação de consumidores que moram na área urbana de Araraquara, com faixa etária de 16 a 70 anos.

Os Homens entre 25 e 29 anos foram maioria no estudo (18%), enquanto para as mulheres, a maioria tem entre 30 e 39 anos (17%). Do total de entrevistados, 89,8% pretendem presentear as mães este ano e outros 10,2% optaram por não presentear. Os motivos apontados foram: economizar (5%), falecimento (3%), situação de inadimplência (2%) e outras razões (1%).

Sem presentes caros este ano

O valor médio dos presentes indicado pelos participantes ficou em R$ 152,68. Os homens devem desembolsar pouco mais que a média em presentes, R$ 156,10, enquanto as mulheres vão gastar, aproximadamente, R$ 148,52. 70% dos entrevistados pretendem gastar menos que o ano passado e apenas 19% planejam investir um valor superior este ano.

Ainda de acordo com a pesquisa, a compra de produtos, os descontos e as promoções são os principais pontos indicados pelos consumidores como fundamentais para uma boa experiência de compra (32,4%), seguidos pela qualidade do atendimento (27,6%) e a adequação dos estabelecimentos às medidas de combate ao coronavírus (18,7%), que foram declaradas como imprescindíveis.

Roupas ainda são os presentes mais requisitados (22,6%). Em seguida, estão perfumes e cosméticos (19,76%) e bolsas e acessórios (14,52%).

Compras online

Outra tendência nas compras de Dia das Mães deste ano são os meios digitais. É esperado que 51,2% recorram ao e-commerce e 20,6% utilizem as novas modalidades de delivery, drive-thru e take-away.

Outros 25,4% devem fazer suas compras de forma presencial. “Observa-se, com esse resultado, a importância da inclusão digital por parte do tradicional comércio de rua, uma vez que a tendência crescente de digitalização dessa modalidade já existia e foi acelerada com a crise decorrente da pandemia”, destaca João Delarissa, analista econômico do Sincomercio Araraquara.

Passa no crédito

Quanto aos meios de pagamentos mais utilizados, a pesquisa aponta: cartão de crédito à vista (39,1%), cartão de crédito a prazo (29,4%), cartão de débito (26,6%) e, por último, dinheiro (4,8%). “Novamente, observamos a já conhecida tendência crescente no uso de meio digitais para pagamentos, acelerada também pela pandemia. Com a maior utilização das plataformas online para as compras, é natural o aumento do uso de meios de pagamentos que não seja o papel moeda”, diz Delarissa.

Adaptação aos meios digitais

No entanto, ainda segundo o economista, existem alguns obstáculos enfrentados pelos comerciantes para essa digitalização.

“Mesmo diante da necessidade de adequação das vendas aos meios digitais, alguns comerciantes ainda enfrentam dificuldades nesse processo de transição. O aumento dos custos e a falta de know-how para lidarem com as tecnologias mais recentes são alguns dos problemas mais comuns.”

Marcelo Cossalter lembra que muitos comerciantes seguem na reinvenção das formas de atendimento: “Para entrar no meio digital sem o investimento na criação das lojas virtuais e sua manutenção, vale destacar a facilidade de se utilizar as redes sociais mais tradicionais como plataforma de vendas, uma vez que são bem conhecidas pela maioria das pessoas. O impasse que pode ser inserir um canal digital de pagamento também pode ser superado com o PIX”, sugere Marcelo, referindo-se ao meio eletrônico para pagamentos à vista sem custos.

Comemorações presenciais

Quando perguntado se pretendem comemorar a data de forma presencial, 39,8% (70) responderam que sim, pois moram com a mãe; 28,4% (50) disseram que esperam visitar a mãe na data; e 28,4% (50) planejam celebrar o Dia das Mães a distância, utilizando recursos de videochamada e telefone, por causa da pandemia. Outros 3,41% (6) afirmaram que não vão comemorar a data por outros motivos.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »