28/05/2021 às 10h11min - Atualizada em 28/05/2021 às 10h11min

Suspensão do Censo pode refletir em falta de investimento para clínicas de hemodiálise

Segundo especialista o levantamento reflete a quantidade necessária de insumos, máquinas e de todo o material usado durante o tratamento

Da Redação
A pandemia de coronavírus tem afetado diversos setores pelo país, como é o caso do cancelamento temporário do Censo Demográfico que seria realizado em 2021 pelo IBGE (Instituito Brasileiro de Geografia e Estatística).

O mapeamento é responsável por levantar dados acerca de condições socioeconômicas, faixa etária, doenças e diversos outros aspectos da população.
​Para o nefrologista Henrique Carrascossi, a possível não realização do Censo ou mesmo o seu adiamento pode refletir em estratégias de saúde pública como, por exemplo, o investimento em clínicas de hemodiálise. “Mesmo com diversas dificuldades, o SUS é um dos maiores sistemas de saúde do mundo e a falta de informações pode acarretar em ações menos contundentes”, explica.

​O último Censo Brasileiro de Diálise apresentou dados levantados pela Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), no qual foi constatado um aumento de 54,1% no número de novos pacientes em diálise em 2018 quando comparado à realidade nas clínicas em 2009. Um aumento gradativo e que, segundo o documento, deve se manter pelos próximos anos.

LEIA TAMBÉM: Por que Araraquara interna pessoas de outras cidades?

​Carrascossi explica ainda que os Censos são realizados a cada dez anos e, no caso dos pacientes em diálise, os dados podem refletir a quantidade necessária de insumos, máquinas e de todo o material usado durante o tratamento. “Com as recorrentes mudanças na cobrança de impostos desses itens, a crescente de casos e sem os dados do levantamento, o financiamento dos espaços de saúde começa a sofrer um deficit”, diz.

Prevenção

​Diante da situação, o nefrologista alerta uma necessidade ainda maior em evitar a diálise, o que pode ser alcançado através de hábitos de vida saudáveis, como controlar a pressão arterial, níveis de glicemia e peso corpóreo. “Essas metas podem ser atingidas através de atividade física, uma dieta balanceada e o controle adequado de doenças como diabetes e pressão alta, que quando descontroladas podem ocasionar problemas renais”.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »