27/05/2021 às 18h34min - Atualizada em 27/05/2021 às 18h34min

Por que Araraquara interna pessoas de outras cidades?

Mais da metade dos pacientes internados em Araraquara pertence a outras cidades

Por Rian Fernandes
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
A maioria dos pacientes internados em Araraquara por conta da Covid-19 nesta quinta-feira (27) é de outras cidades. Por ser um município de referência, a Morada do Sol interna pessoas da região, de municípios mais distantes e se preciso, até mesmo de outros estados brasileiros. 

De acordo com o boletim diário do Comitê de Contingência, a cidade tem 185 internados, sendo que  98 são de outros municípios e foram transferidos para hospitais do município. Com o total de hospitalizações, a ocupação de leitos de enfermaria está em 59% e de UTI em 98%. 

Das cidades que possuem internados em Araraquara, Itápolis é a que mais tem pessoas na Morada do Sol, com 15 moradores. Além de internar pacientes da região, Araraquara tem moradores de municípios mais distantes, como São José do Rio Preto. Em outras ocasiões também tiveram registros de pessoas de outros estados do país. 

Por que Araraquara interna pacientes de outras cidades?

As internações de pacientes de outras cidades em Araraquara ocorrem por conta do sistema CROSS (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde). O sistema regulado pelo governo estadual distribui as pessoas para atendimento em vagas hospitalares adequadas mais próximas. Por ser referência, logicamente a Morada do Sol realiza a internação de pacientes de praticamente toda a região

Vale reforçar ainda que quando Araraquara enfrentou a pior onda do coronavírus, em fevereiro, também aconteceu de araraquarenses estarem sendo internadas em outras cidades por conta da falta de leitos no município, inclusive para a capital paulista: São Paulo. Naquele momento, alguns dos pacientes foram encaminhados para Barretos e acabou nfluenciando a classificação da Capital Nacional do Rodeio em atualizações do Plano SP. 


O município não interfere ou impede as transferências de pacientesAfinal, se em alguma ocasião o paciente não for encaminhado para uma unidade hospitalar adequada, conforme o estado de saúde, haverá risco de vida. Portanto, não querer que as hospitalizações de seres humanos aconteçam pensando nas flexibilizações econômicas partem de uma opinião, no mínimo, egoísta e com pensamento apenas no dinheiro, que não paga pela vida de pessoas. 

Cidades com moradores em Araraquara

Segundo informações do Comitê de Contingência de Araraquara, os 98 pacientes de outros municípios residem em Américo Brasiliense (8), Araras (1), Batatais (2), Boa Esperança do Sul (2), Borborema (4), Capivari (1), Cerquilho (1), Dourado (3), Gavião Peixoto (3), Guariba (2), Guatapará (1), Ibaté (3), Ibitinga (9), Igaraçu do Tietê (1), Itápolis (15), Jardinópolis (2), Leme (2), Limeira (1), Morro Agudo (1), Nova Europa (1), Piracicaba (6), Porto Ferreira (3), Rincão (3), Santa Adélia (1), Santa Albertina (1), Santa Lucia (1), São Carlos (13), São José do Rio Preto (1), Tabatinga (4), Taquaritinga (1) e Viradouro (1).


Também é válido salientar que mesmo recebendo internações de outras cidades, caso o paciente entre em óbito, o falecimento é registrado na cidade de origem e não em Araraquara. 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »