28/05/2021 às 11h44min - Atualizada em 28/05/2021 às 11h44min

Butantan lança projeto no interior para mapear transmissão da Covid-19 e testar isolamento eficiente

Além do rastreamento, existe uma estratégia de combate à pandemia a partir do isolamento dos positivados

Direto da Redação
Taquaritinga/ Foto: Instituto Butantan
O Instituto Butantan deve iniciar na próxima semana, na cidade de Taquaritinga, a cerca de 50 quilômetros de Araraquara, o projeto Isolamento Inteligente. Batatais também vai fazer parte do projeto, que terá início na cidade neste sábado (29).

O objetivo é mapear a transmissão local da Covid-19 por meio da testagem para detecção do novo coronavírus, por meio de contact tracing, que é um rastreamento de casos positivos e aplicação de uma estratégia de combate à pandemia a partir do isolamento de quem estiver com diagnóstico confirmado de Covid-19.

Segundo o Instituto, os municípios vão receber testes RT-PCR e testes rápidos de antígeno que serão aplicados nas Unidades Básicas de Saúde, em pacientes sintomáticos e também nos pacientes assintomáticos que tiveram contato com pessoas com diagnóstico confirmado.

As informações coletadas pelas prefeituras serão integradas à plataforma Tainá/Global Health Monitor, contribuindo para mapear a transmissão do vírus nos municípios.

LEIA TAMBÉM: Cidades menores sofrem com coronavírus e vagas em UTI estão no limite

Inquérito domiciliar

O Butantan vai realizar um inquérito domiciliar em cerca de 2 mil residências. Cada município será dividido em 11 regiões. Em cada região, haverá o sorteio de 32 residências que serão visitadas por dois agentes de saúde.

Todos os moradores, sem limite de idade, poderão realizar o teste rápido de antígeno para detectar a presença do coronavírus. A cada 15 dias, um novo sorteio será realizado e novas casas serão selecionadas em cada cluster, em uma rotina que se repetirá por três meses.

“Com o isolamento inteligente será possível manter as pessoas infectadas em suas residências e monitorar os contactantes em tempo real. Essa medida, aliada à vacinação, pode contribuir para que gradativamente os municípios possam manter suas atividades econômicas e, ao mesmo tempo, conter a transmissão do vírus”, afirma o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Apoio da população

A população será incentivada a baixar o aplicativo Tainá/GHM e realizar diariamente uma autoavaliação para monitorar possíveis infecções e prevenir a disseminação do vírus, respondendo a questões rápidas. Se a pessoa já estiver com sintomas, ela deverá buscar os locais onde se realizam os testes RT-PCR.

Se ela não estiver com sintomas, mas teve contato com alguém que está com sintomas ou que teve diagnóstico positivo, ela deve buscar os locais onde se realizam os testes rápidos de antígeno.
 
O laudo do exame será enviado ao morador pelo aplicativo Tainá/GHM, que também permite ao usuário ser notificado de casos positivos próximos ao seu endereço e monitorar sua exposição ao vírus por onde transita. Se o diagnóstico for positivo para Covid-19, o morador deve se isolar e ficar em casa.

As informações dos participantes do projeto serão anônimas e mantidas em sigilo e comporão um banco de dados capaz de auxiliar políticas públicas e estratégias locais para o isolamento eficiente, evitando alta nos casos e a necessidade da adoção de medidas restritivas mais duras. 

O projeto começa em Taquaritinga, na próxima quinta-feira (03).

Fonte: Instituto Butantan
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »