24/11/2020 às 11h36min - Atualizada em 24/11/2020 às 12h05min

Tiros, veículos incendiados e reféns: tudo sobre a madrugada em Araraquara

A ação de criminosos em Araraquara durante a madrugada desta terça-feira (24) assustou os moradores da cidade. Tiros foram ouvidos por diversos cantos, veículos foram incendiados e duas pessoas foram feitas reféns. Mesmo com a ação, nenhum civil e nem mesmo policiais ficaram feridos. Uma coletiva com a Polícia Militar, junto da Prefeitura Municipal, foi realizada durante a manhã para esclarecer todos os acontecimentos (veja o vídeo abaixo).

O tenente coronel Mussolini, comandante do 13º Batalhão de Araraquara, ressaltou que de primeiro momento o quartel da Polícia Militar foi cercado, colocando fogo em quatro veículos, sendo três leves e um caminhão. Além disso, os criminosos efetuaram disparos de arma de fogo contra os policiais que estavam na unidade, impedindo a entrada e saída do local. "Marginais colocaram fogo [nos carros] e deram uma rajada na guarita onde tinha um policial nosso, de prontidão", relatou ele. 

Ainda de acordo com o tenente coronel, a quadrilha com cerca de 30 criminosos se desmembrou. Uma parte foi para o Centro de Araraquara e a outra fez ataques em agências bancárias. Na saída, os criminosos fizeram duas pessoas reféns até a saída da cidade. Depois, elas foram soltas. Além disso, duas caixas de supermercados com explosivos foram deixadas no local. 

Após, eles fugiram em sete ou oito carros. Porém, segundo o tenente coronel, todas as rodovias foram cercadas e reforço de Ribeirão Preto e Piracicaba foram acionados, inclusive, com o helicóptero Águia da PM. Inclusive, para evitar a chegada do Baep, bandidos atearam fogo em veículos na SP-255, próximo ao pedágio de Guatapará. O batalhão é especializado em ações de confronto. 

Na região, dois veículos foram encontrados: uma Volkswagen Amarok, próxima de São Carlos, e um Fiat Mobi, próximo de Motuca. O procedimento nos veículos será da perícia, que irá investigar as digitais. "As principais [saídas da cidade] estavam policiadas. Policiais estavam prontos para revidar o confronto, mas nós temos muitas vicinais que saem da cidade. Não podemos asseverar por qual eles saíram. Como um carro foi encontrado em São Carlos e o outro em Motuca, eu acredito que a quadrilha tenha se desmembrado", ressaltou o comandante. 

Equipes da PM ainda estão na extensa área rural de Araraquara e região na tentativa de localizar os criminosos envolvidos na ação que aterrorizou os moradores de Araraquara. "Numa situação como essa, nós chamamos o pessoal de folga. Dobramos o efetivo. [...] Justamente para amenizar esse trauma para o cidadão comum", comentou o tenente coronel na coletiva. 

"A cidade tem que reconhecer o ato de heroísmo dos policiais militares do 13º Batalhão. [...] Todo o sistema de câmeras do municípios já está colocado a disposição da Polícia Militar, da Polícia Civil e da inteligência policial. Nós vamos colaborar ao máximo com a estrutura da Guarda Municipal, com a estrutura de monitoramento e sistema de trânsito", disse o prefeito de Araraquara, Edinho Silva, na coletiva realizada pela PM. 

Sobre as imagens de monitoramento do município, o prefeito de Araraquara ressaltou que a prefeitura já colabora com as imagens, que estão armazenadas. Segundo ele, são 1.100 câmeras colocadas a disposição das autoridades policiais. 

As imagens das câmeras poderão ajudar na tentativa de identificar alguém da quadrilha. Vale ressaltar ainda que até o momento ninguém foi preso. 

https://youtu.be/zvOpx33hC8Q

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »