27/05/2021 às 11h34min - Atualizada em 27/05/2021 às 11h34min

Reunião articula propostas para falta de medicamentos na Santa Casa

Hospital atende pacientes de 24 municípios da região

Direto da Redação
Prefeito e representantes da Santa Casa. Foto: Prefeitura
Uma reunião na Prefeitura, nesta quarta-feira (26), abordou a construção de saídas para o problema de falta de insumos e medicamentos para intubação enfrentado pela Santa Casa de Araraquara. Participaram o prefeito Edinho Silva (PT), representantes da Santa Casa, da Secretaria de Saúde, Fungota, do DRS 3 (Departamento Regional de Saúde) e do Ministério Público.

"É uma situação muito delicada e que nos preocupa, já que todo o sistema de saúde está em meio ao combate da pandemia da Covid-19, mas outras patologias e problemas de saúde continuam existindo. Estamos elaborando propostas para que a Santa Casa solucione essa questão e possa continuar tendo a estrutura necessária para atender os pacientes de 24 cidades da nossa região", disse Edinho.

Representando a Santa Casa de Araraquara, estiveram presentes o diretor técnico, André Nogueira, a gerente assistencial, Fernanda Gonçalves, e a gerente de serviços, Juliana Lujan.

O Departamento Regional de Saúde foi representado pela diretora, Sônia Regina Souza Silva, e pela diretora de Planejamento, Mary Cristina Ramos Pinto.
Por plataforma online, a reunião foi acompanhada pelo procurador Rudson Coutinho da Silva, do Ministério Público Federal, e pelo promotor Frederico Barruffini, do Ministério Público do Estado de São Paulo, que também apresentaram sugestões.

Ainda participaram a secretária interina de Saúde, Talitha Martins; a secretária de Governo, Planejamento e Finanças, Juliana Agatte; a diretora executiva da Fungota (Fundação Municipal Irene Siqueira Alves – Maternidade Gota de Leite), Lúcia Ortiz; o coordenador de Avaliação e Controle da Secretaria de Saúde, Edivaldo Trindade; o procurador-geral do Município, Rodrigo Cutiggi; a subprocuradora-geral de Assuntos Administrativos, Rita de Cássia Zakaib Ferreira da Silva; e o superintendente do Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgotos), Donizete Simioni.

Suspensão de procedimentos

A Santa Casa suspendeu recentemente os procedimentos que não são urgentes. As cirurgias eletivas já estavam suspensas, por conta da escassez do “Kit Intubação” (sedativos, bloqueadores neuromusculares e anestésicos).

O objetivo é preservar a manutenção da assistência de forma segura aos pacientes internados e as emergências encaminhadas pela Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross).

Segundo nota divulgada pelo Hospital: “A Santa Casa de Araraquara, assim como grande parte dos hospitais no País, atingiu o seu limite em disponibilizar os medicamentos do Kit Intubação, comunicando o fato às Secretarias de Saúde Municipal e Estadual, que após reunião entre as partes, estão se esforçando diariamente e conjuntamente com o hospital, junto aos fornecedores e importadores, para a obtenção desses medicamentos em falta no mercado”.

O Hospital  ainda “reitera a toda a sociedade a importância da atenção às medidas de cuidado e proteção no combate ao coronavírus para juntos evitarmos o aumento nos casos de novas infecções e demanda por internações, aproveitando ainda a oportunidade para requerer celeridade dos órgãos responsáveis na regularização da oferta de medicamentos do Kit Intubação”, diz a nota.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »