02/06/2020 às 14h48min - Atualizada em 02/06/2020 às 14h17min

Gavião Peixoto não adere flexibilização da quarentena

Por Rian Fernandes

Com o aumento de casos de coronavírus na cidade, Gavião Peixoto, diferentemente de outros municípios da região, não aderiu a flexibilização da quarentena.  A reabertura se iniciou nesta segunda-feira (1) com o Plano São Paulo, apresentado pelo governo estadual, que permite a volta gradual do funcionamento de alguns setores comerciais. 

O município considera a crescente de casos na cidade e irá esperar para cercar as pessoas que apresentam a Covid-19 e analisar como a propagação se comportará durante o período. De acordo com o prefeito de Gavião Peixoto, Gustavo Martins Piccolo, a flexibilização da quarentena não foi aderida por não ser possível compreender, justamente, o caminho da curva epidemiológica, de evolução ou não. "A gente entendeu que era meio arriscado", destacou ele. 

Com isso, segundo Gustavo, os comércios não essenciais e outras atividades continuam em quarentena pelos próximos 15 dias. "Cercar as pessoas que hoje apresentam o quadro de Covid-19 e analisar, com muita cautela e cuidado, como essa curva epidemiológica vai se comportar ao longo desse dias, para semana que vem tomar uma decisão mais fundamentada em dados e mais consciente", comentou o prefeito sobre os elementos que serão feitos. 

Casos em Gavião Peixoto

Os primeiros casos foram confirmados na cidade, no caso, dois, no dia 21 de maio. No entanto, conforme o último boletim local, divulgado nesta segunda-feira (1), a cidade registra sete confirmações e outros oito casos considerados suspeitos. 

Do total de confirmações, dois estão curados e cinco permanecem em isolamento social, assim como os suspeitos. "Aqui no nosso município são sete confirmados, basicamente concentrados em duas famílias", explicou Gustavo Martins Piccolo. 

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »