Araraquara Agora Publicidade 1200x90
Araraquara Agora Publicidade 728x90
05/05/2022 às 13h14min - Atualizada em 05/05/2022 às 13h14min

Quer Conversar? Terapia do Centro Afro segue com inscrições abertas

Atendimento gratuito para tratar das implicações do racismo estrutural

Foto: Prefeitura

A Prefeitura de Araraquara, através do Centro de Referência Afro "Mestre Jorge", iniciou na última segunda-feira (2) uma terapia de resultados breves em parceria com os alunos do 5º ano do curso de psicologia da UNIP. O processo terapêutico, que segue com inscrições abertas, é realizado às segundas e terças-feiras, das 16h às 18h, e às terças-feiras, das 19h às 21h.

Todo atendimento é gratuito e aberto para pessoas que encontram dificuldades em lidar com as implicações do racismo estrutural, bem como pelos danos causados por doenças crônicas predominantes na população negra.

 

O objetivo da parceria é que as pessoas expostas ao racismo diário possam, de alguma forma, ter a dor amenizada através da contribuição dos profissionais e esse sofrimento possa ser reparado.

A coordenadora executiva de Políticas Étnico-Raciais, Alessandra Laurindo, avaliou os primeiros dias da terapia.

 

"As procuras ainda estão tímidas porque as pessoas talvez não estejam acostumadas com essa oferta gratuita direcionada. Estamos muito ansiosos para que as buscas aumentem. Quem sofre com as sequelas da discriminação precisa cada vez mais compartilhar suas dores e as angústias em relação ao que provoca o racismo estrutural. Os profissionais estão super abertos para fazer esse acolhimento porque sabemos que vai ocasionar uma leveza nas tratativas do dia a dia", explicou.




Para ela, o compartilhamento de experiências é muito importante na recuperação de casos como esses.

 

"Esperamos que as pessoas venham e possam estimular essa consciência de que compartilhando sentimentos, fazendo esse acolhimento de forma coletiva, outros exemplos e outras experiências possam abrandar os efeitos das adversidades raciais e juntos possam buscar alternativas para saber lidar e enfrentar o preconceito. Ainda estão abertas as inscrições permanentemente para que as pessoas possam procurar essa ajuda e seguir nesse processo de cura", completou Alessandra.




As pessoas interessadas em participar podem entrar em contato pelo telefone/WhatsApp (16) 99626-9466 e solicitar um formulário para o preenchimento do cadastro. O Centro de Referência Afro "Mestre Jorge" fica na Rua Mauá, 377, Centro.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »