19/06/2020 às 13h27min - Atualizada em 19/06/2020 às 17h08min

Produtores rurais fecham Ponte dos Machados e exigem reforma do local

Parcialmente interditada desde as chuvas do começo do ano, a Ponte dos Machados tem limitado o tráfego para quem utiliza a Vicinal Abílio Augusto Correia, que liga Araraquara a Guarapiranga, próximo ao Bairro dos Machados.

Na manhã desta sexta-feira (19) produtores rurais usaram máquinas agrícolas para fechar temporariamente o acesso como forma de protesto. Eles exigem que o município tome providências para reformar o local.

A via só foi liberada depois que o coronel João Alberto Nogueira Júnior, Secretário Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública foi até lá para conversar com os manifestantes. Segundo o secretário, desde que a ponte apresentou problemas o município tem buscado recursos com o governo de São Paulo, mas sem sucesso.

A obra de recuperação da ponte está orçada em pelo menos R$ 1,5 milhão, dinheiro, que segundo ele, o município não tem nesse momento para investir sozinho. O secretário chegou a falar no local que estuda a possibilidade de instalação de uma ponte provisória para amenizar os problemas.

Desde a interdição, apenas carros pequenos e ônibus do transporte coletivo e de trabalhadores podem passar. O escoamento de toda produção agrícola da região precisa ser feito por rotas alternativas, algumas com desvios de quase 30km.

Após o secretário conversar com os manifestantes ficou decidido que haverá em breve uma reunião entre a secretaria de Obras Públicas e os moradores para que todos possam opinar e quem sabe encontrar uma solução, ainda que temporária para o problema. A ponte foi liberada por volta de 11h30.

Fala, Prefeitura

Com relação à ação realizada na manhã desta sexta-feira, dia 19, na ponte do Machados, a Prefeitura informa que o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, Coronel João Alberto Nogueira Júnior, esteve no local estabelecendo diálogo com os manifestantes. O objetivo foi explicar o andamento das negociações para construção de uma nova ponte no local. Uma reunião mais detalhada, juntando todas as partes envolvidas, já está marcada para a próxima semana. É importante salientar que desde o começo deste ano, quando a ponte precisou ser parcialmente interditada pela Defesa Civil Municipal por conta das fortes chuvas, a administração municipal vem dialogando com os governos estadual e federal para viabilizar a obra. O custo estimado pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos gira em torno de R$ 2 milhões. Cabe esclarecer que, inicialmente, a reforma da ponte seria feita com recursos vindos via Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, porém o órgão sinalizou que não teria fundos suficientes para financiar a obra e orientou o município a acionar a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Regional. Diante disso, a administração municipal iniciou as tratativas junto ao órgão que exigiu uma série de estudos técnicos para liberação dos recursos. A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos está finalizando esses estudos para encaminhar ao órgão estadual. Após a aprovação do projeto, os recursos devem ser liberados e a obra entra em fase licitatória. A Prefeitura ainda mantém o diálogo com um grupo de empresários que utiliza a vicinal em busca de uma parceria público-privado que viabilize a construção da ponte no local.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »