Araraquara Agora Publicidade 1200x90
Araraquara Agora Publicidade 728x90
19/05/2022 às 10h51min - Atualizada em 19/05/2022 às 10h51min

Prefeitura pode perder área do Hospital de Campanha e nova sede dos Bombeiros

Empresa, dona do terreno, quitou dívidas e pode reivindicar a posse do espaço

Direto da Redação
Foto: Prefeitura

A Prefeitura de Araraquara corre o risco de perder a posse do terreno, localizado na Rua Domingos Zanin, local que abrigou o Hospital de Campanha durante a pandemia e que hoje atende pacientes com diagnóstico de dengue. No espaço, estão em fase final, as  obras da contrução do 3º Subgrupamento do 9ª Grupamento do Corpo de Bombeiros. O local foi encampado pela Administração Municipal, em 2019, com base Lei do Instituto do Abandono. Vale lembrar que desde o ano 2012 o imóvel estava abandonado, acumulando dívidas tributárias e não tributárias.

 

De acordo com a Lei do Instituto do Abandono, o não pagamento das dívidas, até o dia 07 de fevereiro de 2022 (no prazo de três anos), daria a Prefeitura a posse definitiva do imóvel, mas a empresa Primo Rossi Administradora de Consórcio Ltda quitou os valores pendentes com o executivo e também pagou as benfeitorias realizadas pela Prefeitura no local.

 

Foram pagos cerca de R$2 milhões entre tributos atrasados e multas, além de mais de R$3,3 milhões em obras de benfeitorias feitas pelo executivo. Os valores foram pagos entre janeiro e fevereiro deste ano. Com as pendências quitadas, durante os três anos, de acordo com a lei, é possível que a empresa consiga de volta a posse do terreno.


Em nota, a Prefeitura confirmou a quitação das dívidas e hoje negocia a desapropriação do imóvel.

 

Em fevereiro de 2022, a empresa Primo Rossi Administradora de Consórcio Ltda quitou os débitos pendentes com o Município de Araraquara. Atualmente, a Prefeitura está negociando com a empresa a desapropriação do imóvel para, no futuro, instalar no prédio existente próprio de interesse público”, diz a nota.



Vale lembrar que a empresa Primo Rossi Administradora de Consórcio Ltda, não demonstrou interesse em desocupar imediatamente o Hospital de Campanha, porém reivindica o pagamento, por parte da Prefeitura, do uso da área onde é construído o 3º Subgrupamento do 9ª Grupamento do Corpo de Bombeiros, até a desocupação ou desapropriação.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »