Araraquara Agora Publicidade 1200x90
Araraquara Agora Publicidade 728x90
31/05/2022 às 12h14min - Atualizada em 31/05/2022 às 12h14min

Veículo arremessa artefato explosivo em vereador de Araraquara

“Foi um atentato contra aquilo que eu represento", diz

Direto da Redação
Vereador Guilherme Bianco (PcdoB)

O vereador Guilherme Bianco (PCdoB) registrou um boletim de ocorrência, na noite desta segunda-feira (30), após um veículo ter arremessado um artefato explosivo em sua direção.


Segundo o relato do vereador, em boletim de ocorrência, ele e uma funcionária da Câmara, saíram da Casa de Leis por volta das 20h de ontem (30), indo em direção ao local em que o carro estava estacionado, na Avenida Duque de Caxias, momento em que foram surpreendidos por outro veículo, que passou por eles e arremessou um artefato na direção dos dois. Ele explodiu próximo as vítimas. Felizmente a explosão não os feriu.

 

O veículo estava em alta velocidade e jogou uma bomba em nossa direção. Passou muito, muito perto da gente. Foi uma explosão muito forte, tanto que estou com dores no ouvido até agora. Ontem ficamos atordoados e com dores de cabeça”, relatou Guilherme.

 

O vereador ainda disse que após arremessar o artefato explosivo, o veículo fugiu em alta velocidade. Vale lembrar que no estacionamento da Câmara dos Vereadores, existem câmeras de segurança, que podem ter registrado a ação. “Eu já solicitei as imagens”, disse Bianco.

 

O vereador teme ter sido vítima de uma agressão por intolerância política, já que não enfrenta divergências com ninguém, inclusive ressalta a boa relação com todas as forças políticas da cidade. “Foi um atentato contra aquilo que eu represento, contra aquilo que eu defendo na Câmara, as minhas posições políticas, ao meu partido”, ressalta.

 

Durante o processo da votação do passaporte da vacina, que era um projeto meu, eu já tinha passado por ameaças de morte pela internet, nas Redes Sociais e no WhatsApp”, reforça o vereador.

 

Um boletim de ocorrência de lesão corporal foi registrado. O caso segue para investigação. “Tenho certeza que em breve a gente vai ter novos esclarecimentos como, por exemplo, qual o carro, a placa, o dono e saber o motivo”, diz Guilherme.

 

Porém, o vereador não desassocia o fato de ontem (31) com o clima atual da política nacional. “A gente tem vivido um clima de ampla intolerância política no Brasil, incentivada pelo Presidente da República e seus apoiadores. Uma política ligada à episódios de agressão física. De tentar amedrontar o adversário, através da violência”.

 

A gente tem que entender que a democracia sobrevive das divergências. A violência não tem espaço no estado democrático de direto”, finaliza.

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »