Araraquara Agora Publicidade 1200x90
Araraquara Agora Publicidade 728x90
20/01/2023 às 14h26min - Atualizada em 20/01/2023 às 14h26min

Vinicius Munhoz lamenta derrota para o São Paulo em casa

Locomotiva perdeu em casa de virada para o tricolor

Flávio Fernandes
Foto: Jonathan Dutra/Ferroviária SAF
O técnico Vinicius Munhoz da ferroviária lamentou a desatenção do time no jogo desta quinta-feira (19), contra o São Paulo por 2 a 1 na Arena Fonte Luminosa em Araraquara pela segunda roda do Paulistão.

Jogando contra um dos quatro grandes de São Paulo sendo para ele um dos candidatos ao título, Munhoz confirmou a dor da derrota já que o time saiu na frente do placar aos quatro minutos de jogo. A equipe passou a ficar com um a mais depois que o volante Pablo Maia foi expulso aos 19 minutos do segundo tempo. O técnico também ressaltou a força do adversário. 

”Toda derrota dói. Mas agora com um jogo fácil, tendo um jogador a mais e da forma que nós levamos os gols é que fica o sentimento de que nós poderíamos ter ido melhor. Mas a dificuldade é que a gente tem um adversário que é muito forte e quando se tem uma desatenção, eles são muito precisos, seja na capacidade técnica, seja na condição de finalizar as jogadas”, lamentou


De acordo com o treinador a desatenção do time contra uma equipe grande como o tricolor do Morumbi. Para ele foi crucial para sofrer a vitória 

Eu entendo que essa desatenção, esse é o momento onde todos nós poderíamos talvez controlar o jogo ficar mais tempo com a bola. Mas aí o gramado pesado acaba prejudicando, fica um jogo com mais divididas, mais já força e mais disputado e o São Paulo soube interpretar melhor nas chances que teve e escapadas que deram os gols. A gente teve a dificuldade de defender bem. Quando ficamos com homem a mais, percebi os jogadores controlando, circulando, a gente conseguiu circular. 
Como falei, criamos chances mas o fato de nós enfrentarmos o São Paulo com todo o seu poderio, fez com que a gente pagasse um preço alto que foram os dois gols sofridos”, completou


O técnico afeano ainda apontou dificuldades no gramado por conta da forte chuva que ocorreu poucas horas antes do início do jogo

Primeiro, a condição do gramado dificulta muitas ações no primeiro tempo e fez a gente se desgastar bastante também. No primeiro tempo, marcamos um gol cedo, depois do gol a gente teve um pouco de dificuldade no controle porque o campo não oferecia condições para se jogar. O São Paulo, com a qualidade que tem, soube empurrar a Ferroviária para trás, circulando mais a bola, chegando com qualidade dos seus jogadores. Tivemos dificuldade, na minha interpretação, muito por conta do gramado”, disse o treinador.

 No intervalo nós tentamos fazer as correções mudamos algumas coisas relacionadas ao posicionamento. Com o gramado mais seco, nós conseguimos jogar um pouco mais, até percebi que, depois das trocas que fizemos, principalmente da entrada do Mateus ali e do Thomas, a gente conseguiu, de certa forma, ter o controle. Depois, com a expulsão do jogador do São Paulo, ainda mais. Mas o adversário, com a força que tem, conseguiu empatar o jogo e marcar o segundo gol. A Ferroviária também teve chance, seu momento para fazer os gols, mas não conseguimos dessa vez”, finalizou.


O próximo jogo da Ferroviária será no domingo, às 20h30, contra o Santo André, no estádio da Arena Fonte Luminosa, em Araraquara pela terceira rodada do Paulistão.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »