04/08/2021 às 18h49min - Atualizada em 04/08/2021 às 18h49min

747 minutos sem sofrer gol e nove jogos sem derrota. Qual o segredo da Ferroviária?

Guilherme Moro analisa a histórica sequência positiva da Ferroviária

Por Guilherme Moro
Jonatan Dutra / Ferroviária S.A
Após estrear muito mal na Série D, a Ferroviária tem uma das campanhas mais sólidas na competição. Já são nove jogos de invencibilidade e incríveis 747 minutos sem sofrer gol, números que impressionam e ouriçam o torcedor afeano.  

Em todos os seus 71 anos de história, jamais a Ferroviária ficou tanto tempo sem levar gols. Para analisar feitos como este, é necessário avaliar não só a parte tática, mas também o emocional dos atletas e o extra-campo. Em nove jogos disputados no Brasileirão Série D, Elano utilizou oito jogadores diferentes em posições consideradas defensivas, sendo três deles oriundos das categorias de base do clube. Mesmo com o alto índice de mudanças nos atletas do sistema defensivo, a equipe não sofre gols. Com isso você deve estar se perguntando: qual o segredo de Elano para conseguir tais números? Taticamente falando, os atletas que têm fundamental importância nestes números são PH e Nando Carandina. A dupla funciona como "cães de guarda" para o sistema defensivo, que mesmo sob forte pressão, como foi o caso da última partida contra o Patrocinense-MG e em outros momentos da competição, pouco deixa os adversários criarem chances claras de gol.

Claro que os atletas do ataque também têm parcela importante na marca atingida. Gleyson sempre está presente na bola aérea defensiva e os extremos sempre auxiliam na recomposição. A partida frente ao Patrocinense-MG, foi uma das exibições em que a Ferroviária menos criou chances e mais sofreu pressão. Isso não significa que o adversário assustou, de fato, a Ferrinha. Muitos nomes acabaram ficando de fora da deste jogo por conta de problemas relacionados à lesão, fato que em si fez a equipe cair de rendimento, principalmente no segundo tempo. Os dois jogadores que mais fizeram falta nesse jogo em específico foram o atacante Júlio Victor e o volante Nando Carandina. Mesmo com desfalques, a equipe de Araraquara venceu por 2x0 e levou mais três pontos para casa.

Com isso, é perceptível que a Locomotiva tem lá seus destaques individuais, que quando não estão em campo mostram algumas deficiências da equipe. Apesar disso, os resultados chegam porque a Ferroviária funciona como uma unidade, não só dentro de campo, mas fora também. Nos vídeos disponibilizados pelo departamento de marketing, é possível ver a integração entre os atletas e o clima do vestiário. É notório que o elenco está unido e o quanto Elano tem o controle da situação.

Analisando todos esses pontos, dá pra dizer que os principais fatores para o até então sucesso da Ferroviária nessa Série D são liderança, comprometimento, união, consistência, protagonismo e organização tática. Cabe ressaltar a qualidade dos jogadores que lá estão e o conhecimento deles sobre a Série D, que é muito importante em uma divisão feita de superações.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »