Araraquara Agora Publicidade 1200x90
Araraquara Agora Publicidade 728x90
03/12/2021 às 11h25min - Atualizada em 03/12/2021 às 11h25min

PL busca regulamentar profissão de motorista por aplicativo

Nós não temos uma profissão reconhecida. Somos inexistentes, diz presidente da COOMAPPA

Cassiane Chagas

A Cooperativa de motoristas de Aplicativo de Araraquara (COOMAPPA) busca apoio para a aprovação do Projeto de Lei 2061/2021, do Deputado Federal Vicentinho (PT/SP), que visa regulamentar a profissão da categoria.

Segundo a presidente da Cooperativa de Motoristas de Aplicativo de Araraquara, Kátia Anello, existem cerca de 60 PLs que se referem aos motoristas por aplicativo, porém buscam em seu teor o vínculo empregatício (CLT), o que não é o que a categoria deseja. Os motoristas querem a regulamentação da profissão.

Nós não temos uma profissão reconhecida. Somos inexistentes. Este Projeto de Lei nos permitirá ter a profissão de motorista de aplicativo legalizada. Assim poderemos trabalhar como autônomos e termos direito à aposentadoria, além de uma série de direitos que hoje não são assegurados para a categoria”.

Estamos fazendo todo um trabalho de movimentação em cima de procurar os deputados federais em busca de aliados, não só federais, mas o município também tem que nos apoiar”, ressalta Kátia.

O Projeto de Lei ainda não tem data para ser votado.

Desafios

Alta nos valores dos combustíveis e a pandemia foram grandes entraves para os profissionais. A situação se agrava a cada dia. As plataformas continuam sem fazer reajuste nenhum, mas o que mais nos suga são os aumentos constantes de combustível. A gente utiliza o carro todos os dias, sem falar da manutenção do carro”, desabafa.

Kátia Anello acredita que por não ser uma profissão regularizada, a categoria não tem força suficiente para buscar por melhores tarifas juntos às plataformas. Ela ainda ressalta que atualmente muitos profissionais sustentam a casa com esse trabalho. Não é apenas um “complemento de renda”.

Parceria para melhores condições

A Cooperativa de Motoristas de Aplicativo de Araraquara (COOMAPPA), foi criada em março de 2021 e desde então, em parceria com a Prefeitura, os profissionais conseguiram melhores condições de trabalho.

Nós montamos um projeto de vários pontos de apoio porque nós não temos banheiro, por exemplo. Não temos amparo nas ruas. Um lugar para descanso. Nós pleiteamos locais adequados para embarque e desembarque de passageiros para que deixemos de ser multados”, explica.

O local de parada será no estacionamento da Rodoviária. “Nós só estamos aguardando, já foi definido o local vai ser feito uma reforma no local. Algumas modificações que precisam ser feitas”.

A COOMAPPA iniciou com 28 motoristas e atualmente tem cerca de 70 cooperados.

App Municipal

A presidente da Cooperativa de motoristas de Aplicativo de Araraquara, Kátia Anello, ressalta a importância de um App Municipal, o Bi-bi, previsto para funcionar a partir do ano que vem. A diferença é que com esse aplicativo, os valores cobrados serão menores.

O aplicativo vai ser lançado agora a partir do dia primeiro de janeiro e estará aberto para os passageiros. Ele é sem fins lucrativos. O valor da corrida vai ser repassado integralmente para o motorista. O que o motorista vai ter que pagar é apenas uma taxa pequena para manutenção do aplicativo. Desta forma, vamos conseguir amenizar um pouco o valor para a população.”, explicou Anello.

O App também atenderá as cidades próximas a Araraquara. Ele abrange Araraquara, Santa Lúcia, Américo Brasiliense e Rincão”.

Esse PL só trata do reconhecimento da categoria, é direcionada para isso. Para mim não pode existir uma regulamentação sem existir uma profissão. Regulamentar o que? Se não existe a profissão”.

Queremos o reconhecimento, porque através desse reconhecimento nós vamos ganhar força e poder batalhar por melhorias”, finaliza.

Motorista: amor pela profissão

Kátia Anello, tem 52 anos e tem um casal de filhos. É motorista por aplicativo há cerca de três anos como forma de complementar renda, mas se apaixonou pela profissão. Hoje não se imagina em outro lugar.

Eu simplesmente me apaixonei. Você conhece muitas histórias e se depara com várias situações de companheirismo. Também é um ambiente em que você acaba sendo psicólogo”, diz com bom humor.

A população de Araraquara é muito agradável”.





Mas para sustentar o amor pela profissão é necessário uma luta diária. “Hoje não é possível mais se sustentar com a profissão. A redução dos ganhos foi grande. Se for colocar no na ponta do lápis o consumo de pneu, a manutenção do veículo, o combustível e a porcentagem da plataforma, você ganha centavos”, desabafa.

Eu trabalho para abastecer o carro e trabalhar novamente”.

Apesar das dificuldades Kátia não desanima. A minha aposta para 2022 é que finalmente a nossa profissão vai ser agraciada não só com o reconhecimento que busca na PL 2061, mas também ter dignidade de ganhar um valor justo e correto. Então eu aposto muito em 2022, com o reconhecimento e o respaldo das autoridades do País e do nosso município, a gente só tem a alavancar e fazer com que a profissão melhore e que os profissionais se qualifiquem ainda mais”


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araraquara Agora Publicidade 1200x90