24/07/2020 às 12h09min - Atualizada em 24/07/2020 às 13h06min

Parentes de mulher assassinada, teriam matado suspeito do crime por vingança, na Vila Xavier

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Araraquara acredita ter solucionado o mistério em torno do atropelamento, sequestro e assassinato de um homem na região da Vila Xavier, no dia 10 de Junho, em Araraquara. A vítima era procurada pela Justiça porque teria matado sua ex-companheira em Cotia, na região metropolitana de São Paulo. Parentes dela foram presos acusados de envolvimento no crime. A informação foi confirmada para a reportagem do portal Araraquara Agora pelos dois delegados envolvidos no caso, Edmar Pícollo e Fernando Bravo.

Vicente Ricardo Viegas circulava de bicicleta pela Avenida Plinio de Carvalho, na Vila Xavier quando foi atingido por trás, por um veículo. Ferido ele foi colocado dentro de um carro, por três homens. Foi assassinado e seu corpo encontrado dias depois em um canavial em Américo Brasiliense. Uma máquina agrícola passou por cima do cadáver.

Leia também: 

Novas confirmações fazem Araraquara bater recorde de casos de coronavírus

Vereadores de Trabiju acusam presidente de obstrução e Justiça garante realização de sessões

Região de Araraquara sobe para Fase Amarela e comércio poderá abrir por 6 horas

Vicente, na verdade se chamava Cléder Gonzaga Ilário. Ele é acusado de matar sua ex-companheira, de 50 anos, em 2017. O crime foi em um motel que fica perto da Rodovia Raposo Tavares, em Cotia.

Com nome falso ele chegou a casar novamente e tinha até um filho, registrado com o nome falso dele. A mulher afirmou na ocasião que não sabia da vida anterior do companheiro.

Prisão

Os policiais de Araraquara foram até algumas residências nas cidades de São Paulo, Itapevi e Cidade Tiradentes cumprir os mandados de prisão. Os alvos eram três acusados de envolvimento no crime, por vingança.

Um dos suspeitos detidos é o irmão da vítima, de 38 anos, o genro, de 39 e o filho, de 36 anos. Este último não foi encontrado, é considerado foragido pela Justiça. Todos eles nunca tiveram envolvimento com o crime antes.

Entre no grupo do Portal no WhatsApp: https://bit.ly/3eUyDlr


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »