21/05/2021 às 11h07min - Atualizada em 21/05/2021 às 11h07min

Colegas e profissionais da área prestam homenagem a servidora que morreu por Covid-19

Servidores ainda reforçam o medo de contaminação nas escolas.

Direto da Redação
Redes Sociais
Servidores da área da educação de Araraquara postaram nas redes sociais homenagens a servidora Keli Cristina Bartolo Pimentel, 37 anos, que morreu na tarde desta quinta-feira (20) por Covid-19. Ela ficou um mês internada. A profissional trabalhava no CER José Amaral Gurgel. 

#fechaasescolas e #kellyPimentel presente, foram algumas hashtags que circularam nas redes sociais. 

A servidora Andreia Amaral relatou o medo e a revolta do retorno do ensino presencial na cidade: “Nós professores trabalhamos no chão das escolas e conhecemos bem a realidade, que não nos oferta segurança sanitária. É tudo precário, sem condições de aulas presenciais e ainda sem vacina”, disse no facebook. 

Andreia ainda prestou homenagem a Keli Cristina, postando a foto da profissional: “Até quando vamos ter que presenciar profissionais da educação falecerem em vista desse vírus”.

A professora ainda lembrou que as escolas estão vazias: “Se o motivo da volta era os vulneráveis eles não estão frequentando as Unidades Escolares porque estão com medo de perderem seus filhos. As escolas estão vazias, tem professor que está sem aluno no presencial como uma planta”, relatou. 

Para a profissional, abrir as escolas é desumano para os servidores: “Manter as escolas abertas e sacrificar a vida dos servidores da educação é desumano, sem diálogo, sem democracia é muito triste”.

Andreia Amaral ainda cobrou o prefeito, Edinho Silva (PT): “Nossa categoria está em luto. Estamos em greve sanitária, por conta desse retorno importo pelo governo municipal. É inadmissível voltarmos a trabalhar se existe a possibilidade do ensino remoto. Prevíamos o que aconteceria, do aumento de casos e de mortes, por isso não queríamos voltar”. 

Prefeitura

Ainda na tarde desta quinta-feira (20) a prefeitura, através de nota manifestou, junto a Secretaria Municipal da Educação, pesar pelo falecimento da servidora pública municipal, a agente educacional, Keli Cristina Bartolo Pimentel.

“Nossas mais sinceras condolências e manifestações de solidariedade à família, aos amigos e colegas do trabalho na Rede Municipal de Educação e a toda comunidade escolar”, diz a nota.
 
A servidora, que exercia sua função no CER (Centro de Educação e Recreação) José Alfredo do Amaral, no Jardim Adalberto Roxo, estava internada desde 29 de abril em hospital da rede privada.

Kelly é a segunda servidora educacional do CER José Amaral Gurgel, que morreu em decorrência da doença. A primeira vítima foi Queli Fernandes que morreu no dia 2 de maio. Ela estava afastada das funções.

Sismar

A notícia da morte de Keli Cristina Bartolo Pimentel foi de grande repercussão, após o Sismar (Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região) divulgar a informação. 

"A luta e o luto se misturam neste momento de dor e sofrimento para amigos e familiares da servidora Kelly Pimentel, falecida por complicações da Covid-19 nesta quinta-feira, 20 de maio, depois de um mês lutando contra a doença. Ela deixa marido e filho", lamentou o sindicato.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »