27/01/2022 às 19h34min - Atualizada em 27/01/2022 às 19h34min

​Após repercussão negativa, Daae recua e coleta volta ao modelo tradicional

Ação desumana de fazer coletores correrem atrás de caminhões fez parte da categoria terminar o dia mais cedo, exaustos e ameaçando uma paralisação

Durou menos de um dia a estapafúrdia decisão do Daae de tirar os estribos dos caminhões de lixo e obrigar os coletores a correrem o dia todo atrás do veículo. Amanhã, segundo o superintendente do Daae, Donizete Simeoni, o trabalho passará a ser executado como antes, até  que se encontre uma solução.

Decisão vergonhosa

Ainda no meio da jornada pelo menos 5 caminhões tiveram que retornar mais cedo porque os trabalhadores não tinham mais condições de continuar, tamanho cansaço.
A decisão atrapalhada foi tomada como forma de cumprir uma decisão da Justiça do Trabalho a partir de uma ação do Ministério Público do Trabalho.

A desculpa do Daae é que tinha que cumprir a decisão, o que o superintendente não fala é que esse processo corre há anos e o Daae durante todo esse tempo se furtou a buscar uma solução, empurrou com a barriga até não poder mais e agora, às vésperas de se complicar judicialmente jogou nas costas do trabalhador.

A Justiça fez tão pouco quanto o Daae, deu prazo, não fiscalizou as ações e deixou trabalhadores serem arrastados por caminhões ao longo de um dia inteiro, a ponta de alguns quase não conseguirem voltar para casa.

Uma vergonha aceita e consentida pela Prefeitura que também tem sua responsabilidade por inanição diante de tamanha atrocidade. Uma cidade governada pelo Partido dos Trabalhadores, deixar uma das classes mais humildes passar por essa humilhação. 

Se não conseguiram ao longo dos últimos anos buscar solução, o que farão agora, no apagar das luzes? Segundo Simeoni, será marcada uma audiência pública com a Justiça e os trabalhadores para tentar encontrar solução. Agora? Anos depois?

Porque todos os envolvidos não cumprem uma jornada do trabalho deles, pode ser no modelo antigo, tenho certeza que depois de um dia sentindo na pele o enorme desafio que existe nessa profissão não saiam de lá (se sobreviverem) com uma ideia brilhante. Nada como se colocar no lugar do outro.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Prefeitura tem responsabilidade no crescimento de casos da dengue em Araraquara?

68.7%
31.3%
0%