Araraquara Agora Publicidade 728x90
14/03/2022 às 09h05min - Atualizada em 14/03/2022 às 09h05min

Dengue: Prefeitura confirma morte de Carla Alves Silva, de 39 anos

Família relata falta de socorro médico. Prefeitura abriu procedimento administrativo para investigar os fatos. Entenda

Direto da Redação

A Prefeitura de Araraquara confirmou, por meio da assessoria de imprensa, que a segunda morte por dengue deste ano na cidade, foi de Carla Alves Silva, de 39 anos. A vendedora morreu na última quinta-feira (10).


O Portal Araraquara Agora relatou a indignação do irmão de Carla que havia afirmado que a irmã morreu “sem socorro médico”.


Carlos Alberto Alves da Silva contou à equipe do Portal que a irmã procurou insistentemente ajuda médica desde o início dos sintomas, no sábado (05). Ela sofria com dores no peito e dificuldade para respirar. A família acredita que a morte de Carla foi por negligência médica.

 

Minha irmã começou a ficar ruim no sábado, foi quando começou a procurar atendimento médico. De sábado até ontem, ela Foi na UPA da Vila, na UPA central, na UPA do Valle Verde. Ela procurou toda forma de ter um bom atendimento”, disse.



Segundo Carlos, os médicos diagnosticaram um quadro de dengue e apenas receitaram dipirona e liberaram a paciente para voltar para casa, mesmo com o quadro piorando, em nenhum momento foi levantada a possibilidade de internação de Carla.
 

Só falavam que era dengue e não tinha o que fazer. A dor e a falta de ar eram decorrentes da dengue. Davam o remédio e mandavam ela para casa, todas as vezes”, ressalta o irmão.

 


Neste sábado (12), a prefeitura confirmou que a morte de Carla foi em decorrência da dengue. Um procedimento administrativo foi aberto para investigar os fatos.


O corpo de Carla foi encaminhado ao Serviço de Verificação de Óbito (SVO) que confirmou a causa da morte.



Primeira morte


Na última sexta-feira (11), a Prefeitura havia confirmado o primeiro óbito em decorrência da doença, uma idosa de 68 anos, moradora do Jardim Imperador.


De acordo com o histórico de atendimento, ela começou a sentir os primeiros sintomas no dia 4 de março e procurou atendimento médico na UPA Valle Verde no dia 7, data em que foi feita a coleta do exame.


Por conta dos sintomas e das comorbidades apresentados pela idosa – diabetes e hipertensão – ela foi imediatamente encaminhada da UPA para internação no Hospital Estadual de Américo Brasiliense (Heab). No dia 10, quinta-feira, o exame confirmou o diagnóstico no período da manhã. Por volta das 12 horas, seu quadro de saúde se agravou e ela veio a óbito.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araraquara Agora Publicidade 1200x90