25/03/2022 às 08h08min - Atualizada em 25/03/2022 às 08h08min

Mês da mulher: torcedoras se preparam para duelo entre Ferroviária e Inter de Limeira

Torcedoras de ambas equipes falam da expectativa para o confronto e sobre a importância do mês da mulher

Por Guilherme Moro | Material colhido por Diego Coxi
Fotos: Arquivo Pessoal | Montagem: Araraquara Agora
Logo mais às 21h, Ferroviária e Inter de Limeira se enfrentam na Fonte Luminosa, em jogo único das quartas de final do Troféu do Interior. O jogo marca a estreia das duas equipes na competição e está criando expectativas em torcedores de ambas equipes

Considerado como o mês das mulheres, março é pautado em debates e reflexões sobre a importância da mulher na sociedade e a luta pela igualdade entre os gêneros, assunto que cada vez mais está em evidência no cenário esportivo. 

Para se ter ideia, durante 40 anos as mulheres foram proibidas de jogar futebol no Brasil. O decreto-lei 3.199 de 14 de abril de 1941, dizia que o esporte ia contra a “natureza feminina” O artigo foi criado durante a Era Vargas e vigente até 1983

De lá para cá, felizmente, muita coisa mudou. O futebol feminino a cada ano que passa conquista mais público e as mulheres ganharam muita voz entre as torcidas de todo o Brasil. 

Milhares delas são apaixonadas por esse esporte que tanto mexe com as nossas emoções. Uma dessas fanáticas, é a torcedora Ermilce Júlia da Silva Teixeira de Carvalho. Fanática pela Ferrinha, ela acompanha o time desde seus 15 anos de idade e relembra com carinho dos tempos em que ia até à Fonte Luminosa com o seu irmão. “Meu irmão torcia para o Santos, mas quando eu ia junto, ganhava uma bandeira que era da Ferroviária. Foi assim me apaixonei pela Locomotiva”, lembra a torcedora.



Apesar de cada vez mais ser um ambiente com muitas mulheres, os estádios de futebol muitas vezes se tornam lugares propícios para comentários machistas e discriminatórios em geral. Perguntada se em algum momento já sofreu com algum tipo de comentário relacionado a este tipo de preconceito, ela diz: "Eu nunca tive problema nos estádios. Nunca passei por preconceito, mas já presenciei meninas e até mesmo repórteres ser assediadas e desrespeitadas por torcedores machistas”.

Apaixonada pelo clube, Ermelice não poupou críticas ao mau rendimento da equipe afeana no estadual deste ano, mas se diz esperançosa com um possível acesso para a Série C do Campeonato Brasileiro. “Não tivemos boas contratações. O técnico teve que se virar com o que tinha e muitos atletas não mostravam interesse algum. O time não mostrava vontade em atacar o adversário, mas o importante é que continuamos na Série A1 do Paulistão. Eu acompanhei todos os jogos da Ferroviária pelo Portal Araraquara Agora. Fui ao estádio apenas no primeiro contra o Corinthians e no último contra o Mirassol. Com esse time que estamos não vai ser fácil conseguir o Troféu do Interior, mas vamos tentar e torcer muito. Estamos com esperança de conseguimos subir para a Série C”, comenta com otimismo.

Pelo lado da Inter de Limeira, também há uma grande expectativa em torno do desempenho do time no Troféu do Interior. 

Ariana Hopfengartner, que trabalha como contadora, é torcedora assídua da Inter e foi ao estádio em todos os jogos do time durante o Paulistão, com exceção à partida disputada contra o Ituano. 



Conhecida como Lemoa, ela já enfrentou muitas dificuldades ao acompanhar seu time do coração em estádios pelo interior de São Paulo afora. Ônibus quebrado em meio à marginal e violência policial são apenas algumas das muitas adversidades ultrapassadas pela torcedora nas arquibancadas.

Como dito anteriormente, os mais de 40 anos em que as mulheres ficaram proibidas por lei de efetuar qualquer atividade ligada ao futebol, atrapalhou muito o desenvolvimento da modalidade. As atletas e torcedoras sofrem as consequências até hoje
.
Perguntada sobre como é o tratamento das mulheres dentro de um estádio, ela responde de forma enfática:
“É muito difícil. Eles não respeitam. Nunca temos voz, nem chance de falar”.

Assim como na Ferroviária, a expectativa da Inter de Limeira por um acesso à Série C do Brasileirão é alta. “A campanha do Leão no Paulistão não foi tão ruim, mas deixou a desejar em algumas partidas que poderiam ser decisivas. Para a Série D, as expectativas são grandes: treinador novo, CEO novo e novos ares para chegar ao acesso. No Troféu do Interior, espero que o time faça jogos com raça para ser campeão. Vamos com tudo", finaliza Lemoa
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »