Araraquara Agora Publicidade 728x90
07/04/2022 às 07h02min - Atualizada em 07/04/2022 às 07h02min

Dengue: Com mais de 2,3 mil casos, Araraquara segue com trabalhos de combate à dengue

Veja onde estarão as equipes nesta quinta-feira (07)

Direto da Redação
Foto: Prefeitura

Os bairros do Jardim Roberto Selmi Dei, Jardim das Estações, Santa Angelina e Parque das Laranjeiras receberão nesta quinta-feira (7) a visita dos agentes de controle de endemias da Vigilância Epidemiológica, que realizarão trabalhos de vistoria casa a casa.


Também nesta quinta-feira (07), o trabalho de nebulização será realizado no Centro, entre o Parque Infantil e a Avenida Padre Francisco Sales Colturato (Avenida 36). Já o fumacê será aplicado pela manhã no Parque Residencial Jacarandá e à noite no Parque Residencial Jatobá e no Parque Sabiá.


Os trabalhos visam bloquear os criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e outras doenças como zika, chikungunya e febre amarela, além de orientações de prevenção.


Arrastão no sábado


No próximo sábado (9), os agentes de controle de vetores da Vigilância Epidemiológica e os agentes comunitários de saúde realizarão um arrastão contra a dengue nos bairros do Jardim Indaiá e São Rafael.


Os trabalhos serão das 7h às 13h e contarão com a participação das secretarias de Saúde, Meio Ambiente, Obras e Serviços Públicos, Administração e também do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae).


A ação consiste em uma varredura por possíveis criadouros dentro das residências, com vistoria e retirada de materiais que possibilitem acúmulo de água. Participarão do arrastão aproximadamente 100 servidores envolvidos entre fiscais municipais, supervisores, agentes de combate a endemias e agentes comunitários de saúde.



No último sábado (2), o arrastão passou pelos bairros Jardim Adalberto Roxo e do Jardim Veneza, de onde foram retirados 10.290 quilos de materiais inservíveis dos quintais das residências, de terrenos e de áreas de mananciais daquela região.


Números da epidemia


Segundo a Vigilância, no ano de 2022 foram registrados 2.325 casos confirmados de dengue. Foram 150 casos em janeiro, 685 casos em fevereiro e 1.487 em março. Neste ano, seis óbitos causados pela dengue foram registrados em Araraquara.


Os sintomas de dengue são febre, dor no corpo, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e manchas pelo corpo. No momento em que o paciente procurar o atendimento, ele deve levar RG, Cartão SUS e um comprovante de endereço com CEP.


Atendimento


O Centro de Atendimento de Dengue funciona no hospital de campanha, diariamente, inclusive finais de semana e feriados, das 7h às 21h. E todas as unidades de saúde do município também atendem casos suspeitos de dengue – os postos funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h30, e as UPAs, 24 horas por dia.


Vale acrescentar que a UPA da Vila Xavier, que desde o início da pandemia de Covid-19 atendia exclusivamente casos da síndrome gripal, já retomou o atendimento de outras patologias, inclusive dengue.

 

Preocupação


80% dos criadouros de dengue estão nas residências. Em média, são visitadas 30 mil casas por mês. Em metade delas o trabalho não é concluído por falta de autorização para a entrada. As equipes inclusive fazem horário estendido (noturno) e plantões aos sábados na tentativa de minimizar essa questão.

 

O descarte irregular de lixo, resíduos sólidos, volumosos (sofás, poltronas e colchões) e queimadas em área urbana e rural causam danos à saúde e ao meio ambiente. A denúncia aos órgãos oficiais pode ser feita pelo telefone 0800 770 1595.
 

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone da Ouvidoria da Vigilância Epidemiológica, que é o 0800-7740440, ou no WhatsApp da Prefeitura, o (16) 99760-1190.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araraquara Agora Publicidade 1200x90