Araraquara Agora Publicidade 1200x90
Araraquara Agora Publicidade 728x90
01/11/2022 às 10h49min - Atualizada em 01/11/2022 às 10h49min

Semana Nacional de Prevenção ao Câncer Bucal é alerta para os cuidados com a boca

Especialista explica os principais sintomas da doença e formas de prevenção

Ilustração/ Freepik

Instituída pela Lei nº 13.230/2.015, a Semana Nacional de Prevenção do Câncer Bucal, realizada entre 1 e 7 de novembro, tem o objetivo de estimular ações preventivas e campanhas educativas relacionadas às ocorrências da doença.

 

“A doença é mais comum no público masculino acima dos 40 anos, sendo o quarto tumor mais frequente entre os homens, na região Sudeste, de acordo com o Ministério da Saúde. Lembrando ainda que os tumores que se encontrarem nas amígdalas ou no palato mole serão parte da região chamada orofaringe e possuem um comportamento diferente do câncer bucal”, explica o especialista.


Entre os principais sinais da doença estão as lesões na cavidade oral ou nos lábios, que não cicatrizem por mais de 15 dias, e que possam apresentar sangramentos ou que estejam crescendo; manchas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, céu da boca ou bochechas; nódulos no pescoço; e rouquidão persistente.

 

“Já nos estágios mais avançados, situação em que a maioria dos casos é diagnosticada, o câncer bucal pode provocar dificuldades de mastigar ou engolir, dificuldades na fala, sensação desconfortável de que há algo preso na garganta ou ainda a dificuldade para movimentar a língua”, explica Dr. Bruno.


 

Tratamentos e formas de prevenção


Segnini destaca que, na maioria das vezes, o tratamento é cirúrgico, tanto para lesões menores, com cirurgias mais simples, como para tumores maiores.

 

O procedimento consiste na retirada da área afetada pelo tumor, associada à remoção dos linfonodos do pescoço e algum tipo de reconstrução, quando necessário. Em casos mais complexos, também pode ser necessária a realização de radioterapia e ou quimioterapia para complementar o tratamento. Nestas situações também é muito importante o acompanhamento com o médico oncologista.”


Dessa forma, Dr. Bruno alerta ser imprescindível evitar os fatores que aumentam o risco de câncer bucal, como tabagismo, excesso de gordura corporal, exposição ao sol sem proteção e infecção pelo vírus HPV. “Trabalhadores expostos a determinadas substâncias nocivas, como fuligem de carvão e agrotóxicos, por exemplo, possuem um risco aumentado de desenvolver a doença.”


As orientações para prevenir o surgimento de tumores também incluem:
 

  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Manter uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes;
  • Possuir uma adequada higiene bucal;
  • Utilizar preservativos na prática de sexo oral;
  • Prestar atenção a mudanças na coloração ou no aspecto da boca.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »