Araraquara Agora Publicidade 1200x90
Araraquara Agora Publicidade 728x90
26/04/2023 às 10h26min - Atualizada em 26/04/2023 às 10h26min

Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial: entenda a importância do diagnóstico

Cardiologista Yuri Brasil alerta sobre os principais sintomas e formas de evitar o problema

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Leia Também:
Covid-19: Araraquara estende vacina a todos os postos de saúde; veja quem pode tomar.
Ministério da Saúde lança campanha contra malária.





Instituído pela Lei nº 10.439/2002, o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico preventivo e do tratamento da doença.

 

Para o cardiologista Dr. Yuri Brasil, possuir uma data para discutir sobre o assunto é essencial, pois a maioria dos hipertensos no Brasil sequer sabem que possuem o problema.

 


“A hipertensão geralmente é silenciosa, o que demanda uma medição regular da pressão arterial. Contudo, também é comum que os sintomas sejam confundidos com os de outras doenças, fazendo com que muitos pacientes não procurem atendimento médico quando necessário. Entre os principais sinais estão a tontura, falta de ar, palpitações, dores de cabeça frequentes e alterações na visão”, diz Dr. Yuri.

 


O especialista destaca que as principais causas do problema são o histórico familiar, estresse, envelhecimento e a obesidade. “Até mesmo o sobrepeso pode acelerar em até 10 anos o aparecimento da doença, assim como o consumo exagerado de sal, associado a hábitos alimentares inadequados e a um estilo de vida sedentário, além de uma demasiada ingestão de álcool ou qualquer forma de tabagismo”.


Dessa forma, Dr. Yuri alerta que embora se trate de uma doença crônica, isso é, sem cura, o quadro ainda pode ser tratado, na maioria dos casos sem o uso de medicamentos. “Com a adoção de hábitos saudáveis e o abandono de atitudes nocivas ao próprio corpo é possível manter a pressão arterial controlada, evitando assim complicações como AVC, infarto agudo do miocárdio e doença renal crônica.”


Segundo o especialista, o tratamento da hipertensão de forma contínua amplia a qualidade e a expectativa de vida. Portanto, manter consultas regulares junto a um profissional especializado é imprescindível. As medições realizadas em casa ou em farmácias são sempre de grande ajuda, mas apenas as ferramentas e exames disponíveis em consultório poderão fornecer um diagnóstico e tratamento realmente adequados.”

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araraquara Agora Publicidade 1200x90