Araraquara Agora Publicidade 728x90
01/04/2024 às 11h37min - Atualizada em 01/04/2024 às 11h37min

Fisioterapia Pélvica: saiba os benefícios no tratamento da endometriose

‘Aliada na busca pelo alívio e melhoria da qualidade de vida’, diz especialista

Foto Ilustrativa/Freepik
  • Quer ficar por dentro das últimas novidades em tempo real? Participe da nossa Comunidade do WhatsApp.
  • Siga nossas redes sociais Facebook Instagram.


Leia Ainda:
Saiba quais são as 22 unidades de saúde que atenderão até às 20h em Araraquara.
Gripe, resfriado, pneumonia, Covid-19, virose? Saiba identificar as doenças no outono.




A Endometriose é uma condição desafiadora que afeta milhões de mulheres em todo o mundo. Para aquelas que enfrentam essa realidade, a Fisioterapia Pélvica atua uma aliada essencial na busca pelo alívio e melhoria da qualidade de vida.


Segundo a especialista, Erika Tejima Blanco, a Fisioterapia Pélvica na endometriose concentra-se em técnicas específicas para reduzir a dor, restaurar a função muscular e promover o bem-estar geral. Ao trabalhar em conjunto com outros tratamentos, como medicamentos e cirurgia, a abordagem da fisioterapia oferece resultados notáveis.

 

“Além de reduzir a dor pélvica, a fisioterapia pode aliviar desconfortos durante a intimidade e melhorar a função intestinal e urinária. Isso não apenas proporciona alívio físico, mas também contribui para a saúde mental, promovendo uma sensação renovada de controle e bem-estar”, explica Erika.
 


Confira alguns benefícios da fisioterapia pélvica para as pacientes com endometriose:
 

  • 1 – Fortalecimento do assoalho pélvico:

Com Cinesioterapia, trabalhando o alongamento, mobilidade, propriocepção, e consciência perineal. Com exercícios específicos para cada paciente de acordo com suas queixas.
 

  • 2 – Tratamento de outras causas de dor:

É necessário ressaltar que mesmo em pacientes com endometriose, podem ocorrer dores que não estão relacionadas diretamente à doença. Desse modo, o tratamento da endometriose por si só, muitas vezes não é o suficiente para o alívio desses incômodos.
 

Um grande aliado é o laser terapêutico, trata-se de um laser de baixa intensidade que tem efeito analgésico, anti-inflamatório, cicatrizante e regenerador tecidual. É um recurso terapêutico não invasivo, seguro e indolor”, explica a especialista.
 

 

 
  • 3 – Obtenha maior controle sobre sua vida e sobre a endometriose

Erika explica que por ser uma doença de difícil diagnóstico, que leva em média 7 anos para ser concluído com êxito, muitas mulheres convivem há tempos com dores severas sem alívio significativo. Grande parte delas também teve seus sintomas desvalorizados ao menos uma vez na vida.


A eletroterapia que é a aplicação de corrente elétrica de forma terapêutica, é uma técnica que vem somar atuando na diminuição da dor e fortalecimento muscular do assoalho pélvico.

 

“Procure seu médico e entenda o que você pode fazer para melhorar sua qualidade de vida. Não é normal viver com dor e existem muitas formas de mudar esse cenário. A informação é uma grande aliada e pode mudar a vida de muitas pessoas”, finaliza a dra.
 




Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araraquara Agora Publicidade 1200x90