Araraquara Agora Publicidade 1200x90
Araraquara Agora Publicidade 728x90
17/09/2021 às 10h48min - Atualizada em 17/09/2021 às 10h48min

Setembro Amarelo: Rede de apoio é de fundamental importância, afirma especialista

Mês que é dedicado à prevenção do suicídio

O psicólogo João Paulo do Prado Rodrigues, do Centro de Referência Ambulatorial de Saúde Mental Adulto (CRASMA) de Araraquara, comentou aspectos importantes da Campanha Setembro Amarelo. A Prefeitura também realiza a campanha na cidade, durante o mês que é dedicado à prevenção do suicídio.


Para ele, o atual momento pelo qual passa a humanidade exige ainda mais esforços para evitar esse mal.

 

"Todo o planeta está enfrentando a pandemia da Covid-19 e nunca se viu de tão perto a morte de pessoas. A situação nos coloca em contato direto com a nossa maior fragilidade. Como prevenir tentativas de suicídio, sendo que, infelizmente, os índices de ocorrência têm aumentado e se tornado um problema de saúde pública? Nós, da psicologia, acreditamos que a palavra pode ajudar. Poder falar da tristeza, das ideias, de pensamentos pessimistas, da desesperança, do desespero, pode ser a porta para sair dessa situação angustiante", analisa.



O psicólogo destaca também a necessidade de estabelecer uma rede de apoio. "Pode ser a família, amigos, a comunidade, e mesmo a rede social na internet pode ser utilizada. Tudo que uma pessoa deprimida, sem esperança e que esteja pensando em atacar a própria vida precisa é de contato, por mais que tente se isolar. Ela precisa de um interlocutor para poder simbolizar sua tristeza. O suicida raramente quer matar toda sua vida, geralmente quer matar uma ideia, um sentimento, esquecer um fato", acrescenta o profissional.



 


"Fale sobre ideias de suicídio, procure um amigo, procure profissionais de saúde. O município conta com uma rede onde sua angústia pode ser acolhida. Sua vida vale ser vivida", finaliza João Paulo .


Vamos vestir amarelo?

 

A escolha de setembro se deu pelo fato do dia 10 deste mês ser o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. A iniciativa teve início no Brasil em 2015 e foi resultado de um trabalho entre o Centro de Valorização da Vida (CVV), o Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).


Em Araraquara, a ação é realizada pelo CAPS II (Centro de Atenção Psicossocial, para pacientes com transtornos mentais), CAPS-AD (para pacientes em uso de substâncias psicoativas), CRASMA (Centro de Referência Ambulatorial de Saúde Mental Adulto) e Espaço Crescer (para crianças e adolescentes).

 

Os profissionais dessas unidades disponibilizarão rodas de conversa sobre o tema para todas as equipes da Atenção Básica, nos horários de reuniões, e também serão ministradas palestras sobre o assunto.


A programação conta com palestras e rodas de conversas, em eventos que serão divulgados ao longo do mês pelas redes sociais da Prefeitura.

 

As próximas rodas de conversa serão realizadas nos seguintes dias:

 

  • 20 de setembro das 15 às 16 horas, na ESF do Jardim Biagioni
  • 23 de setembro das 15 às 16 horas, no ESF do Jardim Ieda I
  • 25 de setembro, será realizada uma palestra para adolescentes na paróquia Nossa Senhora Aparecida, com o psicólogo Fernando Muniz

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araraquara Agora Publicidade 1200x90