15/12/2021 às 06h34min - Atualizada em 15/12/2021 às 06h34min

Araraquara terá mutirão para reduzir filas de cirurgias eletivas e exames laboratoriais

Pandemia suspendeu a realização de diversos procedimentos

Direto da Redação
Programa é realizado em parceria com a Santa Casa. Foto: Prefeitura

A Secretaria Municipal de Saúde de Araraquara, realizou o lançamento do programa municipal "Saúde Cidadã - Pós Pandemia" na tarde desta terça-feira (14).

 

A secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, representou o prefeito Edinho na solenidade e se mostrou satisfeita com o lançamento do programa.

 

"É com muita alegria que estamos lançando um projeto que é extremamente importante para a população de Araraquara. O maior desafio dos gestores do SUS é tentar organizar para dar conta da demanda reprimida por conta da pandemia e ao mesmo tempo continuar com os serviços da pandemia. Não podemos parar porque tem transmissão de coronavírus no mundo e Araraquara não seria diferente", avaliou.

 




Eliana enalteceu a participação da Santa Casa no projeto.

 

"Esse programa só será realizado porque a Santa Casa se dispôs a fazer este mutirão. Não foi fácil e não está sendo fácil para a Santa Casa porque ela teve que conversar com todo o seu corpo clínico para fazer, em um período curto, praticamente dois meses, um grande número de procedimentos. Teve toda uma negociação com o corpo clínico, toda uma negociação com a Secretaria de Saúde, e prontamente toda a direção da Santa Casa se colocou à disposição para articular todas essas necessidades, tanto que temos pacientes que já realizaram suas cirurgias", pontuou.

 

O diretor técnico da Santa Casa de Araraquara, o médico André Peluso Nogueira, comentou que o programa tem muito trabalho pela frente.

 

"Nosso compromisso é de sermos parceiros da Secretaria Municipal de Saúde na execução das cirurgias eletivas. Sabemos da grande dificuldade que será fazer dois anos de cirurgias que ficaram represadas e o nosso compromisso é de fazer isso de forma organizada, respeitando a priorização da Prefeitura, que é quem nos dá a demanda de cumprir as cirurgias eletivas conforme a nossa capacidade", apontou.

 

A conselheira Rosana Nasser, do Conselho Municipal de Saúde, que representou a sociedade civil, elogiou a atuação da cidade durante a pandemia e também a iniciativa de voltar as atenções para o período posterior às suas consequências.

 

"A minha função aqui é agradecer em nome da população da cidade por tudo o que foi feito durante a pandemia. Me sinto satisfeita em ver que Araraquara já sai na frente no pós pandemia também, ou seja, estamos engajados", salientou.

 

A cerimônia também contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Aluísio Boi (MDB), e dos vereadores Emanoel Sponton (Progressistas), Guilherme Bianco (PCdoB), Gerson da Farmácia (MDB), Lucas Grecco (PSL) e Edson Hel (Cidadania); a secretária de Direitos Humanos e Participação Popular, Amanda Vizoná; a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Barbosa; a coordenadora de Atenção Básica, Talitha Martins; a diretora executiva da Fungota, Lúcia Ortiz; e o provedor da Santa Casa de Araraquara, Marco Antonio Castelli Brandão.

 

O programa

 

O "Saúde Cidadã - Pós Pandemia" é uma nova edição do programa de mutirão para agilizar a realização de cirurgias e exames represados em parceria com a Santa Casa.

 

Criado em 2017 para suprir a demanda por exames e cirurgias eletivas na rede municipal de saúde, o Saúde Cidadã realizou mais 20 mil procedimentos no seu primeiro ano. Nesta nova e primeira fase, quase 10 mil procedimentos serão realizados.

 

O investimento conta recursos próprios da Prefeitura e também com emendas parlamentares: deputada estadual Márcia Lia (PT) e dos deputados federais Nilton Tatto (PT), Alexandre Padilha (PT), Carlos Zarattini (PT), Arnaldo Jardim (Cidadania) , Rui Falcão (PT) e Paulo Teixeira (PT).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »