22/06/2022 às 08h46min - Atualizada em 22/06/2022 às 08h46min

Justiça manda prender ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro

Suspeita de tráfico de influência em repasses foi denunciada por prefeitos, inclusive pelo de Boa Esperança do Sul, Manoel do Vitorinho

Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República
O pastor e ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, é um dos alvos da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (22). Um mandado de prisão foi expedido pela justiça e o mandado está sendo cumprido por policiais no litoral do estado de São Paulo, em Santos.

A prisão acontece após as denúncias de tráfico de influência e supostos pedidos de propina para liberação de recursos do Ministério da Educação enquanto Milton Ribeiro era o líder da pasta. Vale lembrar que o caso começou quando prefeitos denunciaram a situação publicamente, um deles, da região de Araraquara.

O prefeito de Boa Esperança do Sul, José Manoel de Souza, conhecido como Manoel do Vitorinho, foi um dos que denunciaram um suposto pedido de propina para que o município recebesse verbas do MEC.
O caso repercutiu em todo o país e chegou até ao Senado Federal, que ouviu os prefeitos que denunciaram, de forma pública, o chamado gabinete paralelo do MEC, em que outros pastores atuariam, de acordo com as denúncias, nos pedidos de propinas.

Os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura também seriam alvos de mandados de prisão. Eles não eram servidores, mas ainda assim teriam participação na agenda do Ministério da Educação e se encontravam com prefeitos para discutir a liberação de recursos da pasta.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »