Araraquara Agora Publicidade 1200x90
Araraquara Agora Publicidade 728x90
01/11/2022 às 11h00min - Atualizada em 01/11/2022 às 11h00min

Redação do Enem 2022: professora dá dicas de como tirar a nota máxima

Especialista orienta sobre os principais elementos de estudo antes de escrever o texto

Foto: Agência Brasil

O Enem 2022 será aplicado em dois domingos, 13 e 20 de novembro, e com a proximidade da prova, os vestibulandos tendem a ficar mais ansiosos a respeito da redação.
 

Segundo a professora Ana Paula Franzini Otrenti a maior expectativa se dá sobre qual será o tema da prova e ao valor atribuído a tarefa – 1000 pontos. A redação pode ser determinante para o candidato ser aprovado no curso que deseja.

 

“Porém, adivinhar o tema não deve ser o foco do candidato, já que o mais importante é dominar as estruturas exigidas como critério de avaliação – domínio da norma culta; conhecimento sociocultural; a relação e interpretação de ideias, fatos e opiniões; coesão e coerência textuais; e elaboração da proposta interventiva ao final do texto argumentativo”, explica a profissional.


Assim, considera-se essencial que o vestibulando se prepare bem para a prova ao longo do ano, praticando temas de redação, com base em contextos atuais e pensando em macroestruturas já cobradas pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira), autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação”, diz Ana Paula.


Ao analisar as macroestruturas é possível pensar em analogias, bem como direcionar o pensamento para as microestruturas, isto é, temas mais específicos. Veja-se como exemplo a prova do ano passado, que teve como tema “Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania”. Nesta prova, o tema envolveu a macroestrutura justiça e cidadania, com as palavras-chave dessa microestrutura temática sendo “invisibilidade” e “registro civil”.

 

Não deixe a redação para o final


A professora Ana Paula orienta que na hora da prova, o ideal é não deixar o texto para ser elaborado por último, para que se evite desatenção no momento de fazer o tema exigido. Dessa forma, o participante inicia o tempo de exame com a cabeça menos tensa para fazer um “brainstorming” (árvore de ideias) dos assuntos 1 e 2 – causa, causa ou causa e consequência – a serem apresentados na introdução, junto ao tema; e pensar no desenvolvimento das problemáticas selecionadas, junto a repertórios relacionados a áreas do conhecimento.


Em seguida, deve-se pensar na proposta de intervenção, com base em agente, ação, modo de execução e finalidade e, por fim, um detalhamento de um desses quatro elementos.

 

Pensado esse projeto de ideias, é hora de fazer um rascunho, para só então transcrever o texto para a folha definitiva. Lembrando que é primordial controlar o tempo, para que todo o processo leve entre uma hora e uma hora e vinte minutos. Assim, há uma melhor gestão do tempo para a redação e também para as 90 questões da prova”, diz Ana Paula.


Ao seguir essas orientações, o participante deve ter tranquilidade para fazer a redação e a prova como um todo, saber administrar o tempo e, se preferir, deixar para transcrever a redação uma hora antes do término da prova, desde que já tenha escrito e relido o rascunho.



Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »