Araraquara Agora Publicidade 1200x90
Araraquara Agora Publicidade 728x90
30/11/2023 às 10h23min - Atualizada em 30/11/2023 às 10h23min

OMS alerta que 4 em cada 5 pessoas com hipertensão não recebem o tratamento adequado

Cardiologista comenta a importância de as pessoas sempre procurarem auxílio médico

Foto Ilustrativa/ Marcelo Camargo por Agência Brasil
  • Quer ficar por dentro das últimas novidades em tempo real? Participe da nossa Comunidade do WhatsApp.
  • Siga nossas redes sociais Facebook Instagram.



Leia ainda:
Mulheres passam a ter direito a acompanhante em atendimento de saúde; entenda.
Com 10,9% da população formada por idosos, Brasil precisa de atenção redobrada com os mais velhos.

 


Um relatório recentemente publicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) destacou que quase 4 em cada 5 pessoas com hipertensão não recebem o tratamento adequado. No Brasil, estima-se que, em 2023, existam 50.7 milhões de adultos entre 30 e 79 anos vivendo com a condição. Para o cardiologista Dr. Yuri Brasil, essas informações reforçam a necessidade de campanhas de conscientização sobre o assunto.


 

“O que pode parecer óbvio para muitas pessoas, ainda é desconhecido para grande parte da população, isso é, o fato de que a hipertensão quase sempre pode ser controlada de maneira simples. A prática regular de atividades físicas, uma alimentação saudável e medicamentos de baixo custo costumam ser as intervenções mais adotadas”, diz Dr. Yuri.



Segundo o cardiologista, as situações de agravamento tendem a acontecer justamente quando a hipertensão não é tratada de forma adequada, o que pode ocasionar acidente vascular cerebral (AVC), infarto, insuficiência cardíaca, angina (dor no peito), insuficiência renal ou paralisação dos rins e até mesmo alterações na visão que podem levar à cegueira.


Outro fator importante destacado no relatório é que metade das pessoas com pressão alta sequer sabe que possui a condição. “Cenário que alerta para a importância de as pessoas procurarem auxílio médico, pois com um devido atendimento e consequente administração do tratamento, o paciente terá mais chances de ter seu quadro controlado, além de receber as orientações necessárias de como lidar com a doença”, comenta Dr. Yuri.


Embora a hipertensão, por vezes, apresente sintomas como dores no peito, dores de cabeça, tonturas, zumbido no ouvido, fraqueza, visão embaçada e sangramento nasal, muitas vezes, a condição também pode se mostrar assintomática. Daí a importância em manter bons hábitos de saúde e sempre consultar um cardiologista, independentemente de possuir pressão alta, para que seja possível prevenir o surgimento de enfermidades que afetem não apenas o coração, mas todo o corpo humano.


 

  • Formado pela faculdade de Medicina de Fernandópolis (UNICASTELO), Yuri Brasil tem especialização em Cardiologia Clínica pelo Instituto de Moléstias Cardiovasculares de São José do Rio Preto e especialização em Cardiologia Intervencionista e Hemodinâmica pela Santa Casa de São José do Rio Preto.
  • Atualmente é médico assistente do Departamento de Cardiologia Clínica e Intervencionista da Santa Casa de Araraquara, onde também tem seu consultório. Também é membro com título de Especialista em Cardiologia da Sociedade Brasileira de Cardiologia e Associação Médica Brasileira.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araraquara Agora Publicidade 1200x90