c.id = "CleverCoreLoader47680"; c.src = "//scripts.cleverwebserver.com/02461c5130daee73a8c73a51060e2adc.js"; c.async = !0; c.type = "text/javascript"; c.setAttribute("data-target", window.name); c.setAttribute("data-callback", "put-your-callback-macro-here"); try { a = parent.document.getElementsByTagName("script")[0] || document.getElementsByTagName("script")[0]; } catch (e) { a = !1; } a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);
18/06/2024 às 08h36min - Atualizada em 18/06/2024 às 08h36min

Entrega de mesa em condomínio de Araraquara vira caso de polícia

Segundo motorista, moradora o xingou de entregador de m**da

Direto da Redação
Arquivo Araraquara Agora

Alerta: entenda como agem os golpistas que utilizam o nome da Santa Casa de Araraquara.
Casa SP Afro realiza o 'ArraiAfro' em Araraquara; anote.




Um motorista/entregador registrou boletim de ocorrência acusando moradora de condomínio de injúria em Araraquara. O relato do jovem destaca que a mulher o xingou de “vagabundo” e “viadinho”. O caso ocorreu na tarde desta segunda-feira (17), em um condomínio de apartamentos da cidade.

 

A vítima, de 22 anos, compareceu ao plantão policial explicando que é entregador de uma empresa de transporte de mercadorias, que presta serviços para o Mercado Livre. Informou também que foi realizar a entrega de uma mesa no endereço cadastrado, porém, de acordo com as regras do condomínio e também do Mercado Livre, segundo ele, a mercadoria deve ser entregue na portaria, quando se tratar de condomínios, com exceção de itens como geladeira, fogão, televisão e máquina de lavar.

 

Como a mercadoria não se enquadrava nas exceções, o entregador teve que deixa a mesa na portaria, mas a ação, de acordo com o B.O. registrado, desagradou a cliente.

 

A moradora, “muito irritada” com a situação, começou a ofender o jovem e xingando a vítima de "vagabundo, filho da p**a, desgraçado, otário, ‘gayzinho’, ‘viadinho’ e que era um entregador de m**da", diz o boletim de ocorrência.

 

A vítima ainda afirma que o fato foi presenciado por funcionários da portaria. Ele disse que a cliente jogou a mercadoria no chão o que causou danos no objeto.

 

Por conta do constrangimento que passou, o entregador decidiu registrar o boletim de ocorrência também para se “eximir de qualquer responsabilidade pelos danos causados na mercadoria”.

 

Um boletim de ocorrência de injúria foi registrado e a vítima orientada quanto ao prazo para o oferecimento da queixa crime.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »