c.id = "CleverCoreLoader47680"; c.src = "//scripts.cleverwebserver.com/02461c5130daee73a8c73a51060e2adc.js"; c.async = !0; c.type = "text/javascript"; c.setAttribute("data-target", window.name); c.setAttribute("data-callback", "put-your-callback-macro-here"); try { a = parent.document.getElementsByTagName("script")[0] || document.getElementsByTagName("script")[0]; } catch (e) { a = !1; } a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);
19/01/2022 às 08h43min - Atualizada em 19/01/2022 às 08h43min

Homem que matou vigilante com golpes de facão é condenado a 22 anos de prisão

Julgamento ocorreu na tarde desta terça-feira (18), no Fórum de Araraquara

Direto da Redação

Antônio Welton Alves Vieira foi condenado a 22 anos de prisão, após decisão do juri popular. O julgamento começou às 13h30 e terminou às 19h, desta terça-feira (18).

 

Foi uma decisão rápida, já que havia muitas provas. A principal delas foram as imagens de câmeras de monitoramento que registraram o crime. O vídeo convenceu os jurados da intenção do réu em cometer o assassinato.

 

Crime chocou a cidade


Antônio Welton Alves Vieira matou o vigilante Daniel Elias Greco com golpes de facão, em maio de 2021. O motivo foi uma discussão no trânsito.


Após a briga, ele esperou o vigilante descer do veículo e deferiu ao menos 13 golpes de facão na cabeça da vítima. O crime ocorreu em 12 de maio na avenida Prudente de Moraes, região central da cidade.

 

Imagens foram decisivas para decisão do juri

 

Uma câmera de segurança registrou toda a ação. A imagem mostra a vítima sendo golpeada na cabeça. A imagem não é nítida porque tem um poste de energia na frente, porém ainda assim é possível ver a ação do autor. Mesmo com a vítima caída no chão, indefesa, o acusado não parou de golpeá-la.


Enquanto tudo acontecia, um carro que passava pela avenida volta de ré. Uma outra pessoa que estava na calçada corre ao ver a cena de violência.

 

Vale lembrar que após matar o vigilante, Antônio Welton se dirigiu até a sua caminhonete, uma S10, onde a esposa o aguardava. O casal fugiu, mas a polícia os localizou e prendeu Antônio Welton, em flagrante, que confessou o crime.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »