c.id = "CleverCoreLoader47680"; c.src = "//scripts.cleverwebserver.com/02461c5130daee73a8c73a51060e2adc.js"; c.async = !0; c.type = "text/javascript"; c.setAttribute("data-target", window.name); c.setAttribute("data-callback", "put-your-callback-macro-here"); try { a = parent.document.getElementsByTagName("script")[0] || document.getElementsByTagName("script")[0]; } catch (e) { a = !1; } a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);
19/01/2022 às 10h29min - Atualizada em 19/01/2022 às 10h29min

Nós temos que exigir a vacinação, diz prefeito Edinho Silva

Em live, prefeito disse que a exigência será cobrada de pessoas que querem participar de atividades ou eventos que gerem aglomeração

Direto da Redação
Foto: Prefeitura

O prefeito Edinho Silva (PT), utilizou as redes sociais para defender a vacina e a exigência de comprovação para os moradores que desejam participar de eventos que gerem aglomeração.


O assunto foi colocado em pauta em uma live no Facebook na manhã desta quarta-feira (19), quando Edinho, ao lado da secretária da saúde Eliana Honain, acompanhava o primeiro dia de vacinação do grupo prioritário de crianças de 05 a 11 anos. Eles estavam na unidade de saúde do bairro Adalberto Roxo.


Em meio a uma onda de contaminação, o prefeito ressaltou que a polêmica em torno do Projeto de Lei que impõe o passaporte da vacina em Araraquara, é um falso debate.


 

“Este debate não deveria existir. É papel do poder público e papel dos gestores da saúde exigirem o comprovante de vacinação. Nós temos que exigir o comprovante de vacinação para as pessoas que querem participar de atividades que geram aglomeração”.



Edinho lembrou que não é pretensão da Prefeitura cobrar comprovante de vacinação para consumidores que transitarem em lojas ou supermercados, respeitando os protocolos sanitários.

 

“Isso não gera aglomeração. Os templos religiosos também. As pessoas assistem os cultos, as missas, as atividades religiosas sentadas de máscaras, não gera aglomeração”, afirma.



O que será exigido é a comprovação da vacina em eventos que reúnam grande público. “Nós temos que exigir a vacinação. Temos que exigir que as pessoas se vacinem se elas querem ter vida em comunidade. Se querem participar de atividades ou eventos, elas tem que estar vacinadas”.


 

“ Se você não quer se vacinar, então fique em isolamento. Fique na sua casa. Você não tem o direito de passar a doença para outras pessoas. Este é o debate fundamental”, disse Edinho.


O prefeito lembrou que uma pessoa não vacinada pode transmitir a doença para outras pessoas, inclusive para familiares e pessoas com comorbidades.
 


“Ninguém tem o direito de adoecer ninguém”, afirmou Edinho



Ele ainda enfatizou que a única forma da cidade derrotar a pandemia é com a vacinação. “Nos entristece, pois infelizmente uma parcela da nossa população, não está se vacinando. E são essas pessoas, na sua maioria, que estão gerando internações, inclusive tivemos óbitos de pessoas não vacinadas”
 


“Como se a pessoa vacinar ou não vacinar fosse um direito dela e nós sabemos que o direito de um indivíduo vai até onde ele fere o direto do outro”, finalizou.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »