c.id = "CleverCoreLoader47680"; c.src = "//scripts.cleverwebserver.com/02461c5130daee73a8c73a51060e2adc.js"; c.async = !0; c.type = "text/javascript"; c.setAttribute("data-target", window.name); c.setAttribute("data-callback", "put-your-callback-macro-here"); try { a = parent.document.getElementsByTagName("script")[0] || document.getElementsByTagName("script")[0]; } catch (e) { a = !1; } a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);
01/07/2024 às 08h43min - Atualizada em 01/07/2024 às 08h43min

Ferroviária aciona polícia após jogadora sofrer racismo em partida do Paulista Feminino

Torcedor do time adversário ‘imitou um macaco’; caso será investigado

Direto da Redação
Foto Ilustrativa/crédito: Rafael Zocco/Ferroviária SAF/ arquivo

Leia Ainda:
Semana de frio? Veja a previsão do tempo na região de Araraquara nos próximos dias.



 

Um boletim de ocorrência foi registrado após uma jogadora do time feminino sub-15 da Ferroviária sofrer racismo durante uma partida, em Matão. A competição, das quartas de final do Paulista Feminino, aconteceu neste domingo (30). O time enfrentou a Portuguesa, no Estádio Dr. Hudson Buck Ferreira. As meninas de Araraquara venceram as rivais por 2x0.

 

Segundo o registro policial, um torcedor da Portuguesa teria ofendido a jogadora da Ferroviária, de 14 anos, quando “imitou um macaco”, no momento em que a adolescente embarcava no ônibus da equipe após o jogo, do lado de fora do estádio.

 

Depois de praticar o crime, o acusado foi embora. Por conta da ação, a comissão técnica da Ferroviária, que presenciou o ato de racismo, anotou a placa do veículo do acusado e procurou a polícia. O caso será investigado pela Polícia Civil.

 

 

Repúdio

 

 

 

Lutamos incessantemente contra qualquer forma de discriminação e preconceito, e é ainda mais alarmante que atos como esses aconteçam em partidas de categorias de base, envolvendo atletas em formação que devem seguir exemplos positivos”, disse nota do time das Guerreiras Grenás, publicado nas redes sociais.
 

 

 

O texto ainda ressalta que a equipe repudia, “de forma veemente, os atos de gordofobia e racismo contra jogadoras da equipe Sub-15”.



“O clube reafirma seu compromisso com total suporte às atletas e reitera o repúdio a todo e qualquer ato de homofobia, xenofobia, racismo e discriminação. Tais condutas são incompatíveis com os valores e a história das Guerreiras Grenás”.


 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »