c.id = "CleverCoreLoader47680"; c.src = "//scripts.cleverwebserver.com/02461c5130daee73a8c73a51060e2adc.js"; c.async = !0; c.type = "text/javascript"; c.setAttribute("data-target", window.name); c.setAttribute("data-callback", "put-your-callback-macro-here"); try { a = parent.document.getElementsByTagName("script")[0] || document.getElementsByTagName("script")[0]; } catch (e) { a = !1; } a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);
01/07/2021 às 10h49min - Atualizada em 01/07/2021 às 10h49min

Maior número de contaminações ocorrem em reuniões em que as pessoas ‘baixam a guarda’, diz Vigilância em Saúde

Segundo pesquisa, 3,3% das pessoas contraíram a doença nos ônibus coletivos. Entenda

Direto da Redação
Canva

Uma pesquisa da Vigilância em Saúde com cerca de 5 mil contaminados pelo coronavírus em Araraquara demonstra que 70% dos entrevistados indicam que adquiriram a Covid-19 em reuniões e encontros em ambiente familiar.

 

Mais precisamente, 69,86% das pessoas que responderam à pesquisa autodeclaratória e relataram os locais frequentados nos dias anteriores ao diagnóstico disseram ter participado de encontros com familiares ou festas.

 

Nessas ocasiões, muitas vezes ocorre um relaxamento das medidas de prevenção à doença, como o uso de máscaras, a higienização das mãos e o distanciamento entre pessoas, que impedem os tradicionais abraços, beijos e apertos de mão.

 

O maior número de contaminações ocorrem naquelas reuniões em que as pessoas ‘baixam a guarda’, ficam desprotegidas. A pessoa está contaminada e leva a doença para os demais familiares. Uma parte das pessoas ainda não se protege e continua fazendo aniversários e festas dentro de casa”, afirma o coordenador de Vigilância em Saúde, Rodrigo Ramos.

 

Em seguida, como possíveis locais de contaminação, estão o ambiente de trabalho e o comércio, com 14,87%, e supermercados, varejões e farmácias, com 6,80%.


No final da lista estão hospitais/consultórios, com 4,33%; transporte coletivo, com 3,3%; escolas, com 0,48%; e academias/shoppings, com 0,36%.


Saiba mais: Aumento no valor do pedágio de Bueno de Andrada começa a valer hoje (1)


Essas porcentagens são relativas ao total de 4.969 pessoas que responderam à pesquisa e disseram os locais frequentados. Todas elas foram contaminadas durante o ano de 2021.

 

Outras 2.507 pessoas também foram entrevistadas, mas disseram não saber ou omitiram os locais de possível contaminação.

 

Até esta quinta-feira (1), Araraquara registra 25.815 casos confirmados da Covid-19 desde o início da pandemia, com 513 mortes causadas pela doença.

 

Confira o resultado da pesquisa da Vigilância em Saúde aponta possíveis locais de contaminação por Covid-19

 

Encontro familiar/ambiente familiar/reuniões: 69,86%


Trabalho/comércio: 14,87%


Supermercado/varejão/farmácia: 6,80%


Hospital/consultório: 4,33%


Transporte coletivo: 3,3%


Escola: 0,48%


Academia/shopping: 0,36%


Total de respostas: 4.969 pessoas

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »