16/06/2020 às 19h10min - Atualizada em 16/06/2020 às 19h06min

Grupo "Voluntários do Bem" nasce para alimentar quem tem fome

Por Willian Oliveira

Um grupo de amigos, que sempre se reunia em torno de uma mesa para conversar, tomar uma cerveja e dar boas gargalhadas teve de se reinventar durante a quarentena. O isolamento obrigou boa parte deles a ficar em casa, mas não alheio a tudo que está acontecendo. A pandemia é um grave problema de saúde, mas também gerou um enorme problema econômico com muitas famílias sem ter o que comer. Nas ruas quem já vivia da ajuda do próximo também não encontra mais com facilidade quem pode ajudar.

“Não dá para virar o rosto para isso. Não estamos falando de nada lá do outro lado do país, tem dezenas de famílias em Araraquara que não tem o que comer, moradores de rua sem amparo, a gente não podia ficar parado diante disso”, explica Alex Tiago Souza um dos idealizadores do Grupo Voluntários do Bem.

O projeto nasceu há pouco mais de dois meses. Entre amigos, empresários e voluntários eles recolhem alimentos e periodicamente produzem marmitas que são distribuídas principalmente para moradores de rua e em alguns momentos para famílias carentes nas regiões mais afastadas do Centro de Araraquara.

No último sábado (13) foram quase 80 refeições servidas. “Não tem nada no mundo que pague a alegria que a gente sente em poder ajudar”, disse Fabi Arruda, outra voluntária.

Em tempos de pandemia tudo foi pensado para evitar contaminação. Os alimentos são recolhidos, higienizados e depois levados para a cozinha. Lá, por enquanto, apenas Tiago e a mãe dele trabalham para evitar riscos. Depois de prontos os alimentos são acondicionados nas marmitas e levados para a distribuição.

“Nos reunimos em um ponto específico e outros voluntários vem de carro para ajudar a entregar porque esse é um trabalho mais demorado”, conta Evandro Silva, que é mais um dos idealizadores do projeto.

Mas claro que para ajudar o maior número possível de pessoas é preciso reunir o maior número possível de alimentos. O grupo pede principalmente a doação de macarrão, arroz, feijão, leite e macarrão. “Estamos precisando muito também de cobertores, roupas, sapatos e outros itens de vestimenta em bom estado porque muita gente também não tem”, completa Márcio Corbi Bacchi, que também ajudou a fundar o projeto. O grupo também pede a quem puder contribuir com produtos de higiene já que para muitos moradores de rua esse é um item fundamental para que possam se proteger do novo coronavírus.

“Só quando temos contato com essas pessoas que percebemos o quanto somos privilegiados e como um pouco do nosso esforço pode fazer tanta diferença na vida deles”, relata Alex.

Muitas vezes ao se depararem com famílias que estão precisando muito eles correm buscar algum tipo de apoio antes mesmo das datas marcadas para a entrega dos alimentos. “A fome não espera. Tem dias que a gente corre pra todo lado tentando montar uma cesta, conseguir uma ajuda pra dar suporte a uma família que está precisando muito. É triste de ver. Ainda bem que não estamos sozinhos, tem muitas outras entidades que fazem serviços semelhantes e se ajudam nesse momento”, lembra ele.

Quem tiver interesse em ajudar pode entrar em contato com os integrantes do Grupo Voluntários do Bem: Fabi Arruda - 16 99602-5881 ou Alex – 996452099

Pontos de coleta

Auto Center Rodabem – Avenida João Batista de Oliveira, 878 – Vila Xavier e Avenida Padre Francisco Salles Culturato (Avenida 36), 43 – Vila São José

Impacto Centro Automotivo – Avenida Maria Antônia Camargo de Oliveira (Via Expressa), 4275.

Açougue Modelo – Rua Voluntários da Pátria (Rua 5), 2596 - Centro

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »