19/06/2020 às 11h30min - Atualizada em 19/06/2020 às 11h32min

Três caminhões de inservíveis são retirados de uma casa abandonada

Uma equipe de 81 pessoas da Secretaria Municipal de Saúde, envolvendo pelo menos 75 integrantes do programa social Apoiadores no Combate à Dengue, esteve nesta quinta-feira, dia 18, em uma operação para retirada de lixo acumulado em casa abandonada, na Vila Harmonia. A ação foi realizada após denúncia de vizinhos.  

O montante retirado, cerca de 3 carrocerias de caminhões, surpreendeu os vizinhos, já que no local, nos últimos anos, morou apenas uma pessoa idosa, já falecida. A Vigilância apura a responsabilização dos proprietários do imóvel. O mesmo imóvel já tinha sido autuado em 2018, em meio à epidemia de dengue.

“A ação ocorreu num imóvel que estava abandonado devido ao óbito da antiga moradora, locatária, provavelmente uma acumuladora. Os próprios vizinhos entraram em contato com a Vigilância, via nosso 0800 para denúncia. Ao chegarmos, tivemos fácil acesso ao imóvel e no interior da residência havia grande quantidade de inservíveis como garrafas, papel higiênico, copos por todos os cantos. Uma situação completamente insalubre”, explicou o Coordenador da Vigilância em Saúde, Rodrigo Contrera Ramos.

“Essa residência já foi autuada, quando a pessoa que morava de aluguel ainda estava viva. Agora, a Vigilância está levantando todas as informações para responsabilização dos proprietários do imóvel pelo abandono e condições do local”, continuou. A multa pode chegar a, aproximadamente, R$ 3 mil.

Todos juntos, todo dia, contra a dengue

A Prefeitura, mesmo com a crise gerada pelo Coronavírus e todo o esforço para seu combate, continua trabalhando para manter a zeladoria da cidade, eliminando possíveis focos do mosquito Aedes, animais peçonhentos e demais vetores de outras doenças. Operações como essas ocorrem diariamente, mas a população também deve fazer a sua parte.

Segundo Rodrigo, o trabalho dos Apoiadores no Combate à Dengue tem sido de fundamental importância para a cidade, já que trabalha na limpeza e na eliminação de diversos criadouros e futuros mosquitos transmissores da dengue. “Em média, os Apoiadores têm retirado, por mês, 100 toneladas de lixo, em imóveis, terrenos, ruas, dentre outros”.

Porém, para o coordenador, ainda falta conscientização sobre os riscos da dengue para boa parte da população de Araraquara. “Precisamos que a população se conscientize em relação à eliminação de criadouro, lembrando sempre que 80% dos criadouros estão dentro das residências habitadas porque o mosquito procura um local com sua fonte de alimento que é o sangue humano”, pontua.

Na sua avaliação, hoje Araraquara encontra-se numa situação satisfatória em relação à transmissão e à infestação. Mas, alerta que é este o momento para “colocar a casa em ordem para quando chegar o período de maior quantidade de chuva e consequentemente crescimento dos criadouros do mosquito”. “Sugiro que todos nós aproveitemos este momento de quarentena, para que cuidemos de nossa casa, do nosso quintal. Isso é importantíssimo na luta contra a dengue”, disse Ramos, destacando ainda que a dengue associada à CODIV-19 pode ser letal.

Denúncias sobre possíveis criadouros podem ser feitas pelo telefone da Vigilância Epidemiológica: 0800-774-0440 ou pelo WhattsApp da Prefeitura: 16-99760-1190.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »