Araraquara Agora Publicidade 728x90
15/06/2022 às 10h51min - Atualizada em 15/06/2022 às 10h51min

Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa acontece em 15 de junho

A geriatra especialista em cuidados paliativos Maria Carolyna Fonseca Batista Arbex ressalta a importância da data

Direto da Redação
Foto: Macelo Camargo/ Arquivo Agência Brasil

As injustiças e abusos cometidos contra os idosos são uma realidade entre os povos de todo o mundo, um problema ainda mais em evidência nos últimos anos devido ao isolamento social provocado pela pandemia.

 

Dessa forma, a geriatra especialista em cuidados paliativos Maria Carolyna Fonseca Batista Arbex ressalta a importância do Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, que ocorre em 15 de junho.

 

 

É essencial que esse tema não só tenha mais visibilidade, mas que as pessoas também sejam informadas sobre tudo aquilo que caracteriza violência, como aspectos que vão além dos ataques físicos. Negligência, abandono, constrangimento e diversas outras atitudes que configuram uma falta de cuidado com a pessoa necessitada também são formas de violência contra a pessoa idosa”, explica Arbex.

 


A especialista alerta que tais fatores possuem consequências psicológicas e até mesmo físicas, já que um idoso mal assistido consequentemente possui maiores riscos de internação, complicações de doenças, quedas, fraturas etc.

Esses indivíduos também irão se sentir mais inseguros, resultando em um isolamento muito perigoso para a saúde de quadros cognitivos.”


Outra consequência alertada pela Maria Carolyna diz respeito a confiabilidade da pessoa idosa, que passa a ter problemas de confiança não apenas com a família, mas também com o trabalho de possíveis cuidadores. Um conflito de consequências duplicadas devido ao medo gerado no idoso em se pronunciar sobre os seus problemas.

 

Esse temor da punição que possam sofrer, além da retaliação ou o abandono do agressor, muitas vezes resulta de uma dependência física ou econômica daquela pessoa. Em alguns casos há até mesmo uma naturalização de relações abusivas, já que alguns idosos nunca conheceram outra realidade além da existente dentro da violência”, comenta a especialista.



 

Importância do geriatra


Arbex também destaca o geriatra como o profissional de saúde que vai atender essas pessoas e ficar atento a quaisquer sinais que possam indicar alguma violência. “Consequentemente, denunciando os casos para avaliação e acompanhamento do serviço social, que irá ajudar o paciente e sua família a superar os quadros de agressão.”


Dessa forma, o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa tem o propósito de promover medidas educativas para que todos possuam um envelhecimento saudável, mobilizando a população tanto individualmente quanto coletivamente. “Com especialistas de todas as áreas também sendo informados sobre o seu dever no auxílio para ambientes familiares mais saudáveis e sem violência.”

 

Trata-se de uma questão de política pública e que sempre deve ser notificada quando houver suspeitas. Aqueles que desejem informar casos de violência contra os idosos, podem procurar ajuda em unidades municipais de saúde e delegacias de polícia. Apenas com a denúncia é possível auxiliar esses indivíduos a encontrarem um lar e pessoas mais bondosas e complacentes com as suas situações”, alerta a especialista.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araraquara Agora Publicidade 1200x90